.

.

domingo, 30 de junho de 2013

Nelson Filho




O radialista Nelson Filho (Novo Nordeste) foi consagrado pelos internautas, em votação direta, aqui no Blog, como o melhor locutor-esportivo de Arapiraca. O narrador venceu a pesquisa com 50% dos votos. Parabéns ao valoroso profissional!

O Blog agora quer saber quem é o melhor narrador de todos os tempos de Alagoas. Para votar basta  ir para o lado direito da página, um pouco abaixo do arquivo de posts.

sábado, 29 de junho de 2013

Faltam meios, não faltam médicos



Foi muito feliz o articulista da CBN, Alexandre Garcia, quando, em relação a vontade da Presidenta Dilma de importar médicos para trabalhar no Brasil, afirmou que “Por aqui não faltam médicos, faltam meios”. Concordo com ele e, xenofobia à parte, entendo que a medida tem um caráter punitivo para os profissionais brasileiros.

Os médicos estão prontos para trabalhar, mas lhes faltam condições

Os estrangeiros viriam sem se submeterem a rigorosos testes para comprovar notório saber e fariam apenas uma “provinha” para “atestar conhecimentos”. Outra  coisa. Quem garante que pela Lei da Oferta e da Procura o mercado não ficaria inchado e com tendência de baixa nos salários, forçando os nascidos na Terra Brasilis a se prostituirem por qualquer dinheiro.


Um cérebro privilegiado é bem-vindo ao nosso país, mas antes de se promover uma importação em  massa é preciso dar meios para os que estão labutando possam ajudar a população e salvar vidas. Saúde não é carne, feijão, açúcar, farinha etc, que na falta a gente manda buscar fora de casa. Saúde é vida e dignidade para o ser humano.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

11 de julho: dia de calmaria



É importante que o brasileiro continue nas ruas mobilizado, obrigando os políticos a atender aos clamores populares, mas o movimento tem que ser inteligente e não acompanhar as ações dos vândalos infiltrados, nem tampouco se deixar usar por quem quer que seja. É por isso que, na condição intransigente de apoiador da luta, sou contra a Greve Geral marcada pelas Centrais Sindicais. Explico: estas “representações” dos trabalhadores estavam caladas até a bolha de revolta explodir. Nos primeiros momentos, como que não acreditando que o movimento das ruas seria algo durador e consistente, permaneceram em silêncio absoluto. Depois de perceber que estamos diante de um fato que não tem mais retorno, surgem querendo pegar carona nas ações populares.

Povo precisa ficar atento aos oportunistas
 
Muito melhor seria se os sindicalistas que fazem parte do aparelhamento do Estado promovido pelo PT, renunciassem aos pomposos cargos que ocupam nos diversos escalões do Governo Federal, como forma de protestar e dizer que não concordam com o atual estado de coisas. Como ninguém vai “largar o osso”, sugiro que o 11 de julho seja o dia mais calmo  deste ano, com todos em casa, no trabalho, na escola, tudo sem alteração, como dizem os militares.

A resposta tem que vir na mesma linha de quando o ex-Presidente Collor pediu ao povo para ir às ruas de verde e amarelo e provocou a onda do preto. Que os protestos ordeiros continuem, exceto no dia 11!

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Quadrilha premiada


Uma quadrilha que usurpou uma estatal em Alagoas foi premiada, em pleno mês junino, com uns poucos dias de suspensão. Os bandidos só não levaram a empresa a bancarrota porque foram defenestrados antes que o caos fosse instalado. Teve gente aumentando o patrimônio com o dinheiro público, trabalhando com empresas fantasmas etc, para, agora, zombarem da cara do contribuinte que paga exorbitantes impostos.
 
Bandidecos ainda estão se dando bem em Alagoas

Em época de povo nas ruas lutando contra a corrupção, estes ratos do Serviço Público deveriam devolver o que subtraíram, perderem o emprego e serem enjaulados para servir de exemplo. Taí mais um caso de vergonhosa impunidade em nosso país. A quem interessa isto?

Cabral continua reinando



Cabral: credibilidade aumenta com os anos

Ainda vai levar um bom tempo para Costa Cabral ser desbancado no CSA. Mais uma vez - como tem feito ao longo dos anos - a melhor suíte (sequenciamento de uma notícia com novos fatos) da   renúncia do Presidente Jorge VI, na manhã desta quarta, 26, coube a ele. No matinal Tiro-Livre  os fatos foram apresentados com riqueza de detalhes pelo experiente setorista do Azulão, enquanto que a concorrência se limitou a dar secamente a informação e prometer detalhes para as 13h. Parabéns, Cabral! Parafraseando Warner Oliveira, eu afirmo: “É assim que se faz jornalismo”.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Presidente do CSA renuncia e futuro do Clube é incerto

Jorge VI não é mais Presidente do CSA. A carta-renúncia foi entregue ao Conselho Deliberativo do Clube, que agora estuda o futuro da agremiação. Por enquanto o Vice-Geral Cícero Eugênio vai responder pelo Centro Sportivo, mas aguarda-se que ele também renuncie para que uma Junta Administrativa assuma o comando até que se tenha uma nova eleição. 
 
Sexto agora é ex-CSA

A situação do CSA não é boa. A dívida é alta e não se sabe a quanto monta, além de não haver receitas futuras a receber por um bom tempo. Todas já haviam entrado nos cofres, antecipadamente. 

Mesmo com o momento delicado, não se pode apenas apedrejar o Presidente que sai. Viveu momentos difíceis, mas teve o mérito de assumir em uma situação onde  ninguém queria o cargo. Pecou por ter brigado com parte da imprensa, ser muito personalista e olhar bastante pelo retrovisor, além de se afastar bastante dos conselheiros. Apesar dos pesares, deixa o Clube pela porta da frente.

Povo vence: Pec 37 foi derrotada

 
Povo começa a ser ouvido pela classe política

O clamor das ruas começa a obter resultados. A maldita Pec 37 que queria deixar o Ministério Público fora das investigações criminais foi rejeitada pela Câmara dos Deputados por 430 votos a 9 e 2 abstenções. Uma vitória do povo brasileiro, que, agora, já aprendeu o caminho para conseguir mudar o país. Infelizmente os representantes deste mesmo povo só fazem o que o representado deseja na base da pressão. Então vamos aumentá-la, sempre de forma pacífica para legarmos um país mais justo para nossos  netos.

CBN

Carlos Miranda entrevista Fernando Murta

De parabéns o âncora Carlos Miranda que de forma muito segura apresenta a programação da CBN Maceió no período da manhã. Faz a condução das entrevistas, chamadas de matérias e sonoras com uma classe que deixa o ouvinte se sentindo partícipe do momento. Foi uma grande sacada a troca dos Miranda, lá na CBN. O Carlos é mais completo do que o Manoel.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Vamos eleger o melhor narrador de todos os tempos em Alagoas!


O Blog quer saber do amigo internauta quem é o melhor locutor-esportivo de Alagoas em todos os tempos. O leque de opções é amplo e procurou não esquecer ninguém. Vote e consagre o melhor na sua opinião. A enquete está no lado direito da página, um pouco abaixo. Basta escolher e clicar.

As "pérolas" continham nascendo a cada dia

Novas "pérolas" estão sendo "vomitadas" pela mídia brasileira a todo instante. A primeira é a decisão final e a segunda  o famoso foco principal


Pergunto: qual é o foco secundário? Se é foco, é exatamente o mais importante, a target, o objetivo a ser alcançado, destinação dos esforços   e, em última análise, lugar para onde todos os raios convergem, portanto, não há que se falar em foco principal, apenas foco. 

Segundo ponto. Qual é a decisão que não é final? Se algo não é definitivo, não é decisão, é apenas uma posição parcial. Para entendermos melhor: qual é a decisão de um campeonato? Resposta: o derradeiro jogo. Após ele o campeonato está decidido, não há mais nenhuma partida a ser disputada, portanto, vamos esquecer este maldito decisão final em respeito aos ouvintes e leitores espalhados por este gigante recém-despertado chamado Brasil.

Futebol-arte precisa ser coroado

Deixando a emoção momentânea, o ufanismo e o patriotismo de lado, bem como pensando no longo-prazo, seria muito bom para o futebol mundial se a Espanha vencesse a Copa das Confederações e a mesma Espanha, ou a Alemanha, conquistasse o Mundial do ano que vem. Teríamos a coroação do futebol bem jogado, porque se a conquista não vier, não faltarão os arautos do jogo-bruto para apregoarem em alto e bom som o famoso "Tá vendo. De que adianta jogar bonito e não ganhar?".

Espanha: de 2008 p'ra cá vem ganhando tudo

A Espanha está dando aula de como atuar. Com apenas dois zagueiros fixos e um atacante de referência, consegue se defender com 9 jogadores e atacar com 8, realizando na prática a verdadeira sinergia da bola (soma das partes maior que o todo), ou seja: 9+8=17, quando todos sabemos que uma equipe de futebol é escalada apenas com 11 jogadores. 

Por isso que a consolidação da tática com o resultado será importante para banir os covardes retranqueiros e abrir mercado para os que verdadeiramente exercitam a finalidade do esporte-rei: marcar gols e vencer dando espetáculo para a platéia. Se o importante for apenas ganhar, não seria preciso montar-se todo o circo em torno de uma partida de futebol. Bastaria apenas colocar um representante de cada clube em uma sala, jogar uma moeda para o alto e proclamar-se o vencedor. Esporte é outra coisa, gente.

domingo, 23 de junho de 2013

Chega de retrancas e esquemas defensivos


Brasil campeão de1970

A Hungria de 54; a Seleção Brasileira de 58, 70 e 82; a Holanda de 74; o Benfica de Eusébio; o Santos de Pelé; o Bota de Mané, o Flu de Rivelino, o Fla de Zico; o Palmeiras de Ademir da Guia;  o Cruzeiro de Tostão; o Atlético de Reinaldo; o São Paulo de Telê; o Inter de Falção; o CSA de Ferreti; o São Domingos de China; o Barça de Messi e o Ajax de Cruijff. O que todos estes times têm em comum? Resposta: o futebol-arte, a alegria de jogar bola, a preocupação em marcar gols e aplicar goleadas impiedosas nos adversários, a não violência, a valorização da posse de bola e a total ausência de preocupação de tomar gol. Por isso serão eternamente lembrados por todos como exemplos a serem seguidos.

Espanha campeã de 2010

A atual Seleção Espanhola já faz parte deste seleto grupo de equipes brilhantes que serão referência pelo resto da vida. Jogando com apenas dois zagueiros fixos e se dando ao luxo de atacar com oito jogadores quando tem a posse de bola, está a encantar o mundo com uma troca de passes incomum, fazendo com que todos participem do jogo igualmente e sem se desgastar, porque a bola sempre chega limpa, evitando divididas que inevitavelmente levão a contusões. Tudo isto sem deixar de se defender quando é atacada, começando a marcação já no campo do adversário.

Bosque aponta o caminho a seguir

Parabéns ao técnico Vicente del Bosque por montar um time que joga para ganhar e sem medo de perder, ao contrário de muitos, que primeiro pensam em não tomar, para depois, se der, tentar um golzinho. Bosque mostra que a melhor defesa é o ataque e confirma a máxima de João Saldanha, quando afirma que "Quem tem que marcar é o adversário". 

Amante do verdadeiro futebol, torço para que este vírus do jogo bem jogado contamine todo o planeta-bola para o bem das futuras gerações e sobrevivência do maior esporte de massa do mundo. Viva o futebol!

sábado, 22 de junho de 2013

Brasil vence Itália ajudado pela arbitragem

Será que ninguém viu o zagueiro Dante em posição de impedimento no primeiro gol do Brasil contra a Itália! Será que ninguém enxergou o pênalti cometido pelo mesmo Dante em Balotelli! Será que ninguém visualizou que Fred estava em posição irregular ao marcar o quarto gol! 

Dante comemora gol marcado em posição irregular

Agora vamos fazer as contas. Menos dois gols irregulares a favor do Brasil e o jogo teria terminado empatado. Como pênalti é quase gol, admitindo-se que ele tivesse sido marcado e convertido a favor da Itália, o Brasil teria perdido o jogo e quais seriam os comentários após o embate?

Técnico italiano Cesare Prandelli sinaliza para árbitro se não enxergou o pênalti em Balotelli

É bom ter muito cuidado com o ufanismo e saber a quem ele interessa. Há mais coisas no ar do que avião de carreira. Quem leu o livro Jogo Sujo, do jornalista-investigativo Andrew Jennings sabe dos interesses da Fifa em eventos produzidos por ela e da relação promíscua entre Governos e a entidade maior do futebol mundial, portanto, neste momento de instabilidade que atravessamos, realizar a grande final entre Brasil e Espanha é algo que agrada a todo mundo.

Não sou contra nosso time, mas consigo enxergar o rolar da bola sem paixão e analisar com a frieza de uma pedra de gelo o que acontece dentro das quatro linhas. Para mim o Brasil ainda precisa melhorar.