.

.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Venceu ao...

Virou moda na mídia o tal do venceu AO. O tempo todo escutamos: O Coruripe venceu AO CRB. O Asa venceu AO Ceo. O Vasco venceu AO Fluminense. Só que  ninguém vence AO. Quando alguém vence, esta pessoa, entidade etc, vence O, logo, O Coruripe venceu O CRB, o Asa venceu O Ceo, o Vasco venceu O Fluminense e assim por diante.


É preciso cuidado para não desmontar o verbo


O verbo vencer no sentido de derrotar o oponente (vencer O adversário), ganhar (vencer uma partida) é transitivo direto, logo não rege preposição, portanto, devemos falar e escrever venceu O (correto) e não venceu AO (errado). Quem vence, vence alguém (correto), não podendo ser dito que quem vence, vence A alguém (errado). AO = A+O, onde o A é preposição e o O é artigo. Como no caso em tela o verbo não rege preposição, só precisa dizer que o CSA venceu O São Paulo.  A regra é clara.

Crônica esportiva alagoana sofre para trabalhar

Clevânio Henrique e Fernando Murta trabalhando em local improvisado, em Murici (Foto: Ivan Nunes)


As condições de trabalho oferecidas à crônica esportiva alagoana precisam melhorar para o Alagoano do ano que vem. É inadmissível que a mesma estrutura que existia no século passado ainda persista em pleno Século XXI. O número de emissoras que cobrem o evento cresceu consideravelmente, enquanto que a quantidade de cabinas continua a mesma, isto sem falar em locais sem banheiro, instalações sanitárias sem papel-higiênico sabão e toalha, falta de cadeiras que deixam comentaristas e narradores em pé durante toda a jornada, espaços apertados etc.


Profissionais trabalhando no meio da torcida, em Penedo, por falta de cabina no Alfredo Leah


Por conta da falta de condições de trabalho muitas das vezes os profissionais da comunicação são obrigados a trabalhar no meio da torcida e em locais improvisados. Em nome de todos os que levam a emoção do futebol aos lares de milhares de ouvintes e telespectadores, pedimos aos responsáveis que intervenham no sentido de mudar o atual quadro. Vamos combinar que não é pedir muito. É o mínimo necessário para se realizar um bom trabalho.

sábado, 29 de março de 2014

Hoje é dia do Rei

Reinaldo comanda o Hoje é Dia de Praia, na Gazeta


Todo nosso carinho e respeito a um dos profissionais mais completos do rádio alagoano. Reinaldo Cavalcanti (Gazeta AM/MCZ), que completa idade nova no dia de hoje. Decano da comunicação alagoana já fez de tudo no rádio. Locutor-noticiarista, narrador-esportivo, apresentador de programas, isto sem falar na veia artística do Rei, que é autor e compositor de mão-cheia. Parabéns, irmão!

sexta-feira, 28 de março de 2014

Social

Campos e a noiva em um lindo momento


Jairo Campos  é um dos cronistas esportivos mais felizes do rádio brasileiro. Além da fase extraordinária ao microfone da 96 FM Arapiraca, finalmente encontrou o grande amor da vida e não cabe em si de tanto contentamento. Todos ficamos felizes com o momento lindo do brilhante locutor-esportivo longe dos microfones e torcemos para que o casamento venha o mais breve possível. Parabéns, irmão!

Difusora acaba esporte

 
Lamentável saber que a equipe de esportes da tradicional Rádio Difusora, de Goiânia, vai acabar após o encerramento do Campeonato Goiano. O motivo todos já sabem: faltam recursos para continuar bancando as coberturas esportivas que são muito onerosas para a RD.

quinta-feira, 27 de março de 2014

CSA muda forma de jogar e goleia Comercial

Talvez eu e o companheiro Ronaldo da Paz sejamos os dois únicos integrantes da mídia alagoana que viram um CSA diferente, na vitória por três a zero contra o Comercial. A equipe já teve uma cara mais próxima do time que era liderado por Oliveira Canindé. Basta ver o posicionamento da defesa, do volante Lucas, do lateral-direito Pedro Silva, bem como de Jefferson Maranhense. Não foi à toa que Pedro Silva fez um gol e deu outro para Maranhense, e que foi o próprio Jefferson que sofreu o pênalti convertido por Daniel Costa no segundo gol da equipe. Isto sem falar que Lucas ainda perdeu uma chance clara de marcar, na pequena área adversária, quase ao final da partida.


Daniel Costa e Lucas, dois nomes de expressão do CSA (Foto:A.Cruz/GA)


O time voltou a apresentar um bom toque de bola, jogando sem afobação, o que para alguns representa desinteresse, falta de compromisso, preguiça etc. Vejo diferente, apesar de reconhecer que sob o comando de Canindé o time corria mais. O  toque - considerado excessivo por parte da torcida - é o que determina o domínio do jogo, mina o adversário e propicia a criação de chances de gol. O CSA dominou a partida e fez os gols quando achou que deveria fazê-los. No mais poupou energia para a sequência do campeonato.

O que considero merecedor de destaque foi a humildade do treinador Estevam Soares, ao aceitar o esquema já implantado pelo técnico anterior, depois que alguns jogadores demonstraram insatisfação com a mudança na forma de jogar e conversaram com o comandante técnico. Foi uma atitude de líder, que respeitou a vontade dos liderados, em nome do bem comum.

FAF quer fazer loucura no Alagoano

Uma notícia saída da Federação Alagoana de Futebol, informando que o representante de Alagoas na Série D do Brasileiro será a equipe que tiver somado o maior número de pontos no Segundo Turno, está gerando muito burburinho e insegurança junto aos clubes que disputam a competição. Vamos aos fatos.


FAF precisa saber interpretar o Regulamento


O Regulamento, no artigo 27, é claro: "O Campeão Alagoano de 2014 será o representante no Campeonato Brasileiro da Série D de 2014, exceto para os representantes já classificados para as competições nacionais (CRB e Asa), caso isso ocorra, seguiremos o índice técnico da Copa Maceió (Segundo Turno)", diz o texto. 

A confusão está estabelecida pelo que a FAF (Roque Jr.) entende por índice técnico. No raciocínio do cartola, deve-se considerar o melhor colocado por índice técnico o clube que somar mais pontos em todo o segundo turno. Errado. Isto vale apenas quando o campeonato é disputado por pontos corridos, que não é o caso do Alagoano, que é dividido em dois grupos, onde os dois melhores de cada lado fazem a semifinal, ou seja, os semifinalistas são os quatro primeiros colocados do campeonato e ponto final. A partir daí, a soma geral de pontos indicará as posições do quinto ao décimo lugar.

O problema está gerado porque o regulamento não deixa claro qual o critério para se conhecer o terceiro colocado. Sugiro que se copie o regulamento da Copa do Mundo, elaborado pela Fifa, simples e objetivo. Os dois vencedores da semifinal disputam a partida final, onde  se conhece o campeão e o vice e, em outra partida, os perdedores da semifinal disputam o terceiro e quarto lugar. 

Para a vaga em questão, está mais do que claro que se o campeão for CRB ou Asa, já que os dois não podem fazer a final, o vice-campeão é legalmente, pelo índice técnico, o representante de Alagoas na Série D.

Quero lembrar que qualquer decisão que saia da Federação, que desconsidere os semifinalistas como os quatros primeiros colocados no Alagoano de 14, está passível de ser derrubada em um Tribunal de Justiça Desportiva sério. É melhor fazer certo para não termos problemas mais à frente. Quem avisa, amigo é.

quarta-feira, 26 de março de 2014

De saia, pode

Depois de ser impedido de entrar no local de trabalho trajando bermuda para fugir do calor de 40 graus do Rio de Janeiro, o funcionário-público, André Amaral, 41, não se fez de rogado. Voltou para casa e retornou à repartição usando uma saia da esposa.


A saia foi a solução


“De saia pode”, disse o coronel responsável pela segurança ao porteiro que tentou barrar o rapaz pela segunda vez pelo uso da vestimenta tradicionalmente feminina, no Brasil. "As pessoas acabam obedecendo regras que não sabem de onde veio", desabafou André após a ridícula proibição.

Vale lembrar que não existe lei que proiba o ingresso das pessoas em repartições públicas usando bermuda e afins. Cada órgão decide o que é melhor para si e determina o que pode e o que não pode. Caso não tenha nenhum documento formalizando o impedindo, a pessoa barrada pode ingressar com uma queixa na Justiça alegando constrangimento.

terça-feira, 25 de março de 2014

"Burrocracia" afunda o Brasil

O Estudante da Universidade de Oxford, James Flannery, contou no blog que assina na BBC Brasil, o "choque" que teve com a burocracia brasileira em viagem que fez ao país mais travado do mundo, quando o assunto é documentação, papelada e carimbo, marcas do atraso da nossa civilização.


Filas e exigências absurdas dificultam vida no Brasil

Ao tentar comprar um celular  foram exigidos vários documentos e dados pessoais, que iam desde o endereço na Grã-Bretanha até os detalhes do  passaporte e, acreditem, o número do CPF. Para uma simples renovação de visto (na Austrália este blogueiro renovou pela internet) Flannery teve  que ir várias vezes à Polícia Federal munido de três formulários diferentes, extratos bancários, comprovações de endereço e diversas formas de identificação. Ele queria apenas mais duas semanas no Brasil e o processo levou mais tempo para ser concluído do que a permanência solicitada. 

Quando vamos parar com estas exigências absurdas e que não resultam em nada, pois se tivessem saldo positivo não teríamos tantos problemas como os que saltam aos olhos de todos! Definitivamente a saída para esta vida complexa e totalmente travada por "burrocratas" de plantão é o aeroporto. Se você pode se mandar daqui o faça o quanto antes, porque não há mais solução para o nosso Brasil.  A causa está perdida.

Senador Romário

Romário está enojado com as instituições esportivas brasileiras


Crítico contumaz da Fifa, CBF, Comitê Olímpico Brasileiro, Comitê Olímpíco Internacional, federações estaduais e dos cartolas que os integram, o Deputado Federal, Romário (PSB-RJ), declarou ao programa Linha de Passe (ESPN Brasil) que será candidato ao Senado nas eleições deste ano. Romário tem surpreendido a todos com os pronunciamentos fortes que tem feito na Câmara Federal e as denúncias de corrupção envolvendo a Copa do Mundo no Brasil, o que pode servir de alavanca para a Câmara Alta.

segunda-feira, 24 de março de 2014

PM evita conflito em Arapiraca

Nada justifica a selvageria de uma facção de "torcida" do Asa, logo após o  jogo Asa 0x1 Murici, em Arapiraca. Desorientados, os malucos tentaram invadir o vestiário do time e somente não arrombaram a porta porque a polícia agiu rápido e evitou o pior. Não sei o que teria acontecido se a invasão tentada tivesse sido concretizada. Pena que os que foram capturados pelos policiais,   logo em seguida estavam liberados para voltar para casa, permanecendo livres para cometer outras arruaças. 


Vândalos cercados pela polícia na frente do vestiário do Asa

Também não entendi a entrada deles na concentração  para tirar satisfação com os atletas, no dia anterior ao jogo, fato confirmado pelo jogador Didira, após a confusão no Coaracy da Mata. Lugar de torcedor é na arquibancada e é, de lá, que tem que protestar contra o que acha errado. Qualquer coisa em contrário, que ameace a ordem e os bons costumes, deve ser abominada e punida com os rigores  da lei, afinal estamos próximos, mas felizmente ainda não vivemos um estado de anomia.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Kajuru expõe

Entrevistado pelo The Noite (SBT), apresentado por Danilo Gentili, o jornalista Jorge Kajuru não economizou o verbo. Chamou a Presidenta Dilma de “sem-vergonha”  e mandou um recado politicamente incorreto para o roqueiro Lobão. "Sei que, aqui, não vou ser editado, não vou ser cortado. Bobo foi você, Lobão, de ir na Band (Agora é Tarde - Rafinha Bastos) e achar que eles não iriam te cortar, seu otário”, cutucou.


Kajuru e Gentili é polêmica certa


Quanto aos 132 processos que responde na Justiça, desabafou: "Eu sou processado porque  falo no singular. Não falo Governo, falo a Dilma, sua sem-vergonha, fulano de tal. Ô José Sarney, eu quero te ver no inferno”. Que bom que bandido fosse sempre tratado por bandido e não por Vossa Excelência.

Explode escândalo no Futsal brasileiro

 
Falção acusa CBFS de "limpar" os atletas


O melhor jogador do mundo de Futsal desistiu de vestir a camisa da Seleção Brasileira, em protesto contra a malversação de verbas na entidade. Falção acusa a cúpula da Confederação Brasileira de Futebol de Salão, em especial o Diretor de Seleções, Edson Nogueira, de "limpar", do treinador ao cozinheiro, os campeões do mundo. O jogador Neymar já declarou apoio ao colega do Futsal.



Vinícius quer saber para onde foi o dinheiro dos patrocinadores


Na esteira de Falção, o ex-capitão, Vinicius, aparece perguntando o porquê de tanta penúria financeira na Confederação, já que a entidade recebe muito dinheiro de fortes fomentadores do esporte coletivo. "É preciso saber onde foram investidos os mais de 50 milhões dos patrocinadores", disse o jogador  ao portal Lance!Net. 

O escândalo envolvendo dinheiro de patrocínio no Futsal explode logo após a ladroagem no volei ter vindo a público. É preciso que tudo seja apurado e que os bandidos do esporte nacional apodreçam na cadeia para que outros não repitam a gatunagem. Ou mudamos, agora, ou condenaremos várias gerações de atletas brasileiros.

quarta-feira, 19 de março de 2014

"Sou contra o Fair Play", afirma Zico

O astro internacional Zico disse, em entrevista ao programa Cartão Verde (TV Cultura-SP), que é contra o Fair Play (jogo-limpo). Justificou o pensamento afirmando que os jogadores estão caindo sem necessidade, quando o adversário avança com real perigo de gol, para forçar a paralisação do jogo.  O Galinho de Quintino defende que deve caber ao árbitro do jogo parar ou não a jogada quando um jogador estiver prostrado no gramado.


Zico diz não ao Fair Play


Concordo com ele. Vi isto na partida CSA 2x2 Sta. Rita, pelo Alagoano, nesta quarta, 19. A ideia inicial do Fair Play é muito bonita e humana, mas já que os atletas não têm respeito uns pelos outros, muito menos pela torcida que paga para ver o espetáculo, que seja abolido até que tenhamos uma civilização mais evoluída e capaz de usar de forma correta os instrumentos colocados à disposição dela.

Acerto de contas

Esdras Mazoni


Pelo menos um torcedor do CSA deixou o Estádio Rei Pelé feliz da vida após o empate por dois gols com o Santa Rita. Ele atende por Esdras Mazoni e tinha R$ 24 mil para receber da Prefeitura de Boca da Mata. No intervalo do jogo, entre os apupos que o Prefeito Gustavo Feijó recebia da torcida do CSA, aproveitou para cobrar a dívida e recebeu a notícia de que o pagamento será efetuado na próxima sexta-feira. Depois do encontro com Feijó, Mazoni esqueceu até o placar do jogo.

Enio Oliveira no Murici

Enio (sentado, ao centro) com os colegas da Pan


Enio Oliveira só não já é o novo treinador do Murici porque recusou convite de Remi Calheiros para assumir a equipe. "Agora eu comento futebol na Jovem Pan de Maceió na condição de estagiário, estou fazendo o curso de rádio e muito feliz no novo desafio, por isso não posso aceitar", disse Oliveira ao dirigente do Murici.

Alagoas no Show da Vida

Globo na área


Carros da Rede Globo foram vistos em várias partes do Estado de Alagoas realizando uma reportagem, esperada para o Fantástico do próximo domingo, 23. Especula-se que os bastidores do mundo político alagoano serão mostrados na tela global. Qual seria a nova? Vamos aguardar e ver se os fatos serão confirmados, afinal estamos em ano eleitoral e a guerra pelo poder já começou. A frase em voga no momento é a famosa: "Quem for podre que se quebre.", afinal, como diz o professor Divaldo Suruagy, "Política é jogo bruto.".

Inferência ou evidência?

 
Pedro Silva poderá ter menos funções no CSA

Pode ser apenas uma inferência da minha parte, mas pelo que ouvi do lateral Pedro Silva (CSA), em entrevista concedida ao repórter Warner Oliveira (Gazeta AM/MCZ), o novo  treinador do CSA, Estevam Soares, irá mudar a maneira como o time vinha atuando e formará a defesa com a famosa linha de quatro jogadores. Silva não se mostrou muito entusiasmado com a nova forma de jogar, onde será apenas lateral. Com o ex-técnico, Oliveira Canindé, atuava como lateral, volante e meia, de acordo com a necessidade da partida, sempre ocupando os espaços vazios e revezando com os companheiros. Vamos esperar pelo primeiro jogo do Centro Sportivo sob o comando de Soares para ver qual será o comportamento do time.

Jogos do CRB e do Asa serão mostrados na TV



Alguns  jogos de Asa e CRB, pela Série C do Brasileiro, já têm televisionamento confirmado. Outros ainda serão divulgados posteriormente. Confira no quadro acima quais as partidas com transmissão já garantida.

ESPN prioriza ex-boleiros para a Copa

A ESPN contratou 13 ex-jogadores para trabalhar durante a Copa do Mundo de 2014. Os "jornalistas" aparecerão na tela da  TV, no Brasil, México, Argentina e Estados Unidos. As novas "feras" da comunicação são: Alexi Lalas (EUA), Hugo Sanchez, Jared Borgetti e Luis Roberto Zague (México), Mario Kempes (Argentina), Ivan Zamorano (Chile), Michael Ballack (Alemanha), Ruud Van Nistelrooy (Holanda) e Steve McManaman (Inglaterra). Ainda constam da lista  Gilberto Silva, Freddy Rincón e Sorín,  que já comenta partidas pela ESPN.




Se você pensa em estudar jornalismo para virar  comentarista-esportivo, mude de rumo o mais rápido possível. Primeiro vá fazer um teste em algum time e reze para jogar pelo menos um ano. Depois disso estará apto para ser analista de futebol, caso contrário morrerá desempregado.

terça-feira, 18 de março de 2014

Cartão Verde


Galinho de Quintino é Cultura

Vale a pena assistir ao Cartão Verde (TV Cultura-SP) desta terça, 18. Zico será o convidado do programa, sinal de boa conversa e muita saudade. O Cartão vai ao ar às 22h.

Chega!

 
Turistas chegam a Maceió, em navio

Até quando seremos obrigados a ouvir, na mídia, expressões do tipo: "Chegou EM Maceió"! Absolutamente ninguém "Chega EM Maceió". As pessoas chegam A Maceió. Agora, dependendo do tipo de transporte, umas chegam EM um carro, outras EM um avião, algumas poderão chegar EM um jegue, EM um burro, EM uma carroça, EM uma charrete; ainda  existirão os que chegarão EM um navio, EM um barco etc, mas, jamais, em tempo algum, teremos alguém chegando EM Maceió.

segunda-feira, 17 de março de 2014

É justo receber duas vezes do Governo por um mesmo trabalho?

Já é chegada a hora de se criar uma lei para impedir que os aposentados continuem trabalhando no Serviço Público, semelhante a que veda a acumulação de cargos. Nada contra eles - se não morrer, logo vou fazer parte do time -, mas tudo a favor dos novos, que precisam de vagas para iniciarem as vidas profissionais. Ao mesmo tempo que reclamam pela falta de espaço no mercado de trabalho para filhos e netos, os jubilados permanecem trabalhando e recebendo salários, dupla, e, às vezes, triplamente. São pagos pelo INSS ou outra fonte previdenciária, recebem da empresa pelo novo contrato de trabalho e, em muitos dos casos, ainda ocupam funções gratificadas. Vamos combinar: não é justo.


Aposentadoria trabalhada pesa para o país

Quero deixar uma coisa bem clara. A ideia não é excludente. Entendo que os aposentados produtivos são importantes para passar experiência aos mais novos, transmitir conhecimentos e coisas do gênero. Se ainda estão com capacidade plena para o labor, que levem esta força de trabalho para a empresa privada, onde os salários não são pagos pelos contribuintes, além de gerar uma mudança de ares muito eficaz para o ser humano. Se querem permanecer onde estão, que sirvam à Pátria com denodo e não solicitem a aposentadoria, pois ainda assim continuarão recebendo todo mês. O Brasil precisa de menos discurso e mais altruísmo.

Vassourada Global




Depois de 24 anos trabalhando no Sistema Globo de Rádio o repórter Carlos Maglio recebeu bilhete azul. Também foram demitidos Lolô Penteado, Verônica Guimarães (produtoras do Show do Antônio Carlos) e o chefe de reportagem do esporte, Fábio Azevedo. A coisa tá feia na Globo. Eu, hein!

domingo, 16 de março de 2014

O melhor do Brasil

Fernando Murta e Jairo Campos


Apaixonado por rádio e preso em casa por conta de uma enfermidade, aproveitei a tarde deste domingo, 16, para acompanhar aberturas de jornadas esportivas Brasil afora. Ouvi a Globo Rio, com Zeca Marques; a Itatiaia-BH, com o radialista Caixa; a Transamérica Pop (SP), com Éder Luis; a Pan SP, com Nilson César; a Transamérica Rio, com Gilson Ricardo; a Globo SP, com Maércio Ramos; a CBN SP, com Deva Pascovicci; a Gaúcha, com Marco Antônio; além da Clube do Pará e da Verdes Mares (Fortaleza). Confesso que nas duas últimas não consegui identificar os mestres de cerimônia. Independente de quem sejam os dois companheiros, constatei que, em Arapiraca-AL, na 96 FM, está o melhor comandante de jornadas esportivas do Brasil: Jairo Campos, que tem o time (tempo) certo de colocar em cena os participantes do evento, faz o "peão" girar como ninguém, evitando que a transmissão fique "morgada", além da excelente capacidade de levantar assuntos para serem debatidos. Feliz do rádio alagoano em ter um profissional do quilate de Campos, que também é um belíssimo narrador. Parabéns, companheiro!

Caso de sobrevivência: torcedor do CSA precisa deixar a paixão de lado

Massa do CSA precisa saber para quem torcer


O torcedor do CSA não deve se alegrar porque o CRB está fora da zona de classificação no Grupo A do Alagoano. Para um clube que luta para chegar à Série D, é imperioso torcer para que Asa x CRB façam um dos jogos da semifinal. Se isto acontecer e o CSA passar pela fase semifinal já garantirá de forma antecipada presença na D. É bom o torcedor diferenciar a paixão da razão. Hoje o azulino tem três times para torcer: CSA, CRB e Asa. É fato.

CSA espera melhor rendimento do atacante Uéderson

 
Uéderson ainda está muito preso no CSA

Não vou julgar o atacante Tiago Furtuoso porque não vi o atleta atuar por um mínimo de cinco jogos, mas quanto a Uéderson já podemos afirmar que precisa melhorar muito para pilotar o ataque do CSA. O jogador é esforçado, mas a relação acerto/finalização é péssima para um atacante. Perde muito mais do que acerta. O desempenho de um avançado tem que ser justamente o contrário: perder o mínimo de gols possíveis e marcar sempre.  Ou melhora ou vai sobrar no elenco do Centro Sportivo.

sexta-feira, 14 de março de 2014

CSA Já tem novo técnico

Estevam Soares (campeão em 1997 pelo CSA) chega no próximo domingo, 16, para comandar o clube em substituição ao técnico Oliveira Canindé, que foi para o América-RN. Soares vai trabalhar com o preparador-físico Rodrigo Albuquerque e poderá ter Gerson Sodré ou Fábio Magrão como assistente-técnico.


Soares terá a responsabilidade de manter o CSA jogando com a mesma elegância da era Canindé


A diretoria do Centro Sportivo agiu rápido e em menos de 24 horas solucionou o problema causado com a saída de Oliveira. O novo treinador vai trabalhar com o plantel que foi montado pelo treinador que deixou o clube e pelo empresário Marquinhos Mossoró, podendo indicar um ou dois jogadores a mais. 

Já Canindé não vai tirar ninguém do atual elenco para levar para o América-RN, no momento. Depois do Alagoano é outra conversa. Ele já anunciou que pretende conduzir o América-RN à Primeira Divisão e, certamente, virá buscar alguém no CSA. 

CSA precisa de treinador, não de problema

Saída de Canindé cria um problema no CSA de difícil solução


Dois  nomes especulados até o momento para assumir o comando técnico do CSA - Ademir Fonseca e Celso Teixeira - não estão no mesmo patamar do treinador que sai, Oliveira Canindé. Teixeira, então, como se diz no popular, é "arranjar um problema" da noite para o dia, mil vezes pior que a saída do competente Canindé. Entendo que para "não deixar a peteca cair" é preciso que o novo comandante seja um nome de notório conhecimento e prestígio nacional, mas aí já é outra conversa: Quem, dos grandes nomes, estaria disposto a assumir um time "fora de série"?

quinta-feira, 13 de março de 2014

Saída de Canindé pode abrir crise no CSA

Perde o CSA e o futebol de Alagoas com a saída do técnico Oliveira Canindé, que vai para o América-RN ganhar o dobro do que recebia em Alagoas. Estudioso, competente, motivador, deixa o Mutange no momento em que um trabalho vitorioso estava apenas começando. Qualquer um outro que venha ocupar a vaga não terá o mesmo nível de excelência de Canindé. 


Oliveira troca o azul do CSA pelo vermelho do América-RN


Lamentável pela saída e também pela renúncia do Presidente Jurandir Torres  anunciada para esta sexta-feira, 14, revoltado por ter sido o último a saber dos acontecimentos. Todos no clube precisam respirar, digerir o momento difícil e com muita resiliência seguir por uma rota segura, do contrário todo um trabalho iniciado poderá ser posto na lata do lixo em questão de horas.

Entenda a premiação da Copa do Brasil



O regulamento da Copa do Brasil dividiu os clubes em três critérios, a saber: no número um estão as equipes oriundas da Libertadores. No dois ficaram os campeões e vices estaduais e do Distrito Federal, excluídos os que já estão no primeiro critério. Finalmente no terceiro estão os times oriundos do Ranking da CBF, menos os que já estavam  no critério um, ou no dois. Entendido isto, confira no quadro acima os valores de cada fase para os participantes.

Barraco balança

Seu Vavá mostrou outro caminho para a rádio


Após nove anos trabalhando para o empresário João Lyra, o radialista Edval Vieira  foi chamado para fazer um acordo com a Jornal AM/MCZ. A emissora propôs encerrar o contrato de trabalho, reduzir salário e continuar exercendo a atividade sem carteira assinada. O apresentador do Barraco do Seu Vavá não aceitou a proposta e, até o momento, permanece normalmente exercendo as atividades na emissora.

Quase Guimarães deixa a Jornal

O narrador Antônio Guimarães ficou muito chateado por ter sobrado na escala da Jornal AM/MCZ, quando do jogo CSA 0x1 São Paulo. O motivo do aborrecimento que tirou o sono do locutor foi o fato de, quando do acerto para ingressar na emissora, ter deixado definido que seria o número um da equipe comandada por Walmari Vilela. Guima chegou mesmo a pensar em deixar o Timão 10.



Por muito pouco O Malandrinho não rodou a baiana


O Blog  não obteve resposta de mensagem enviada ao radialista. Uma fonte   afirmou que o assunto já foi contornado, que ele vai continuar e estará à frente dos principais jogos. No próximo sábado  transmitirá Comercial x CSA, em Boca da Mata. Todos ganham com a sábia decisão.

Alberto Lima deixa Federação

Lima vai mergulhar de cabeça na Pajuçara


Alberto Lima não é mais assessor de comunicação da Federação Alagoana de Futebol. As novas obrigações no Sistema Pajuçara de Comunicação, com a entrada no ar do Cidade Alerta, Edição Alagoas, fizeram Betinho do Lixo optar pela Pajuçara. Ele era o responsável pelo sítio eletrônico da FAF e foi substituído pelo jornalista Alan Jones. Esperamos que o novo titular imprima mais velocidade na atualização das informações.

Baixa na ACDA

Murta e Lins: reconhecimento profissional


Depois da renúncia do tesoureiro da Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas Severino Rosa, a entidade que reune a crônica esportiva alagoana deverá sofrer mais uma baixa. Vamos preservar o nome da pessoa, visto que o Presidente Jorge Lins ainda não foi comunicado da decisão, que provavelmente só será oficializada no próximo mês. Vamos torcer para que tudo se resolva e que o associado permaneça no dia a dia da ACDA. Em tempo: Jorge Lins realiza um excepcional trabalho e continua contando integralmente com nosso apoio.

TV Alagoas em HD

Arnaldo Ferreira dirige o jornalismo da Alagoas



Outubro é o mês provável para que a TV Alagoas, canal 5, passe a gerar imagens em High Definition. Segundo o Diretor de Jornalismo da emissora Arnaldo Ferreira, os entendimentos com a rede estão avançados e uma linha especial de financiamento deverá ser aberta pelo SBT para ajudar a afiliada a melhorar a qualidade de imagem e áudio ofertados à audiência. "O fato de a empresa está participando mais efetivamente da programação nacional ajudou muito na decisão tomada em São Paulo",  disse Ferreira.

Setton confessa

Eliezer vai continuar cantando as coisas de Alagoas


"A decisão de deixar de participar da propaganda do Governo de Alagoas foi artística. O pessoal queria que eu continuasse, mas entendi que o ciclo, naquele momento, estava encerrado. Não houve rompimento, nem tampouco os meus testemunhos criaram qualquer embaraço para a minha imagem", disse Eliezer Setton ao blogueiro. O esclarecimento veio em função de tê-lo indagado a respeito dos reais motivos que o levaram a deixar a campanha na TV e rádio, visto que muito se falava nos bastidores que o cantor/compositor teria se arrependido de fazer o trabalho, porque o fato de juntar a imagem dele ao Governo Teo Vilela o estaria  desgastando junto ao público. Fico com a palavra do artista.

Romário rasga o verbo

Deputado Romário (PSB-RJ) acusa o Secretário-Geral da Fifa Jérôme Valcke de corrupção, chama o Presidente da Fifa Joseph Blatter de ladrão, o Presidente da CBF Marin e o futuro Marco Polo Del Nero de ratos, além de pedir cadeia para os envolvidos com a construção da Arena do Atlético Paranaense.


Denúncias de Jennings nunca foram contestadas pelos envolvidos


Tudo que o Campeão Mundial falou já foi denunciado há bastante tempo no livro Jogo Sujo, de autoria do jornalista Andrew Jennings, que recomendo a leitura. A entrevista foi concedida a ESPN Brasil. Para ouvir, clique na imagem abaixo. 


quarta-feira, 12 de março de 2014

Primeiros nomes

Lista de favorecidos é grande


Finalmente vazaram de dentro do Bahia os nomes dos jornalistas/radialistas baianos que recebiam "agrados" do Clube. Entre 2006 e 2013 o Tricolor de Aço gastou R$ 1 mi com a mídia. Os benefícios eram passagens, ajuda de custo e hospedagem.



Hospedagem e passagem aérea para a mídia


A apresentadora do Bahia no Ar (TV Record) Jéssica Bouzas Senra de Souza (Jéssica Senra) aparece recebendo passagens aéreas e uma hospedagem no Transamérica Prestige Beach Class International, onde ficou hospedada com Marcelo Guimarães Filho de 16/08/2012 a 20/08/2012. Outros beneficiados por passagens são Manoel Pititinga e Edson Marinho Junior, que foram a Porto Alegre e voltaram por conta do Bahia.


Documento mostra passagens aéreas cedidas para cronistas


Lamentável que os cronistas tenham se permitido receber tal mimo, vindo da entidade de prática desportiva. Claro que um dia o tema viria à tona e o grande público tomaria conhecimento. O comportamento é  nocivo à mídia e precisa ser eliminada para sempre, amém. Em tempo: existem muito mais nomes, inclusive de empresas e emissoras, com valores muito mais significativos que ainda não vieram a público. A lista completa está à disposição dos sócios do Bahia. Vamos aguardar porque muito mais coisa ainda vai emergir.

segunda-feira, 10 de março de 2014

Clementino em alta

O gol de Diego Clementino na goleada do CSA por sete a um, no CSE, pelo Campeonato Alagoano, no último sábado, 8, no Rei Pelé, em Maceió, foi escolhido pela audiência do programa Linha de Passe (ESPN Brasil), como o mais belo marcado em todo país no último final de semana. Realmente foi uma pintura. Clementino arrancou em velocidade, ainda do campo do CSA, driblou o goleiro adversário na intermediária, aplicou novo drible em um zagueiro, girou o corpo em 180 graus, e ao detectar dois adversários pela frente mandou a bola por cobertura, impedindo que fosse tocada por qualquer defensor do time oponente. Para ver os gols do jogo clique aqui. A matéria é da repórter Kelly Cordeiro (TV Pajuçara).


Clementino virou notícia nacional com o gol que marcou no CSE
 
O assinante da ESPN soube reconhecer o talento de Clementino, que já está sendo apontado pelo canal como "uma preocupação" a mais para o São Paulo, que enfrenta o CSA, na quarta-feira, 12,  no Trapichão, em Maceió, a partir das 22h, pela Copa do Brasil, em um jogo que tem tudo para ser um dos melhores já vistos, em Alagoas, no corrente ano. Vamos aguardar a bola rolar.

Na frente

Márcio José


Uma dica para os repórteres "furarem" as escalações das equipes vem do solerte repórter Márcio José, da 96 FM Arapiraca. Em 99% dos casos os times já chegam ao estádio escalados, mas os treinadores escondem a formação até o último momento para que o adversário não tome conhecimento da maneira de jogar. Não foi diferente no embate entre Ceo 0x0 Asa, no último domingo, 9, em Olho D'Água das Flores. O técnico do Ceo não forneceu a escalação à imprensa, mas estava obrigado a entregá-la ao árbitro-assistente, que de posse do papel, deu um vacilo. Foi o suficiente para Márcio José usar o celular para fotografar a folha com a escalação e fornecer, de primeira, aos ouvintes da 96. 


Ficha do jogo Ceo x Asa (Foto: Márcio José)


É isso mesmo. O repórter tem que usar de todas as artimanhas legais para conseguir a informação. Não dá para ficar esperando apenas pela vontade do treinador e do clube para ofertar a notícia aos ouvintes. É preciso fuçar para apurar os fatos e fugir da "padronização" que virou o jornalismo atual. Parabéns Márcio pela sagacidade no desempenho das funções!

Não faltava mais nada

Só era mesmo o que faltava. Jogadores do CSE, da pacata Palmeira dos Índios, depois de tomarem uma goleada de sete a um do CSA, no último sábado, em Maceió, foram para a balada. Depois de um gigantesco bacanal na Terra Xucuru,  passaram a ameaçar tocar fogo no carro e no estabelecimento comercial do empresário João Paulo, que é dono de uma lan house na cidade do interior de Alagoas, pelo fato de o cidadão ter denunciado  a festa carnal. Uma mulher que participou do orgástico momento, também foi ameaçada e já fugiu para Maceió.

Acho que eles têm todo direito de fazer o que quiserem, quando das folgas, desde que o extracampo não atrapalhe o rendimento dentro do gramado e, também, não perturbe o sossego das outras pessoas. Qualquer coisa em contrário, é caso de polícia. Também penso que a derrota para o CSA não foi causada por folias exageradas, mas pelo fato de o time da Capital ser infinitamente superior ao CSE. Isto não quer dizer, porém, que os boêmios possam, agora, virar "lampiões" pós-modernos. Acho que muitos não devem ser alagoanos, pois se o fossem saberiam do perigo que representa ameaçar alguém em uma terra que se mata por míseros cinco reais. Avisem a eles que, em 1994, o meia Cássio, aos 25 anos de idade, que jogava no CSE, foi assassinado em Alagoas com três tiros. Um em cada joelho e mais um no pescoço.


É bom serenar os ânimos para que algo mais sério não aconteça


Já foram demitidos seis atletas: o lateral-direito Tiago Maciel, os volantes Ives e Marquinhos os meias Henrique e Kadu, além do lateral-esquerdo Vladimir. Vale destacar que Henrique não participou da orgia. 

É uma pena que entre tantas mazelas que o futebol alagoano vem apresentando na temporada 2014, agora surja mais esta. E o que é pior: levando a violência da arquibancada para o meio da rua. O que mais ainda irá acontecer antes do final do campeonato?

sábado, 8 de março de 2014

Estava escrito nas estrelas

Facebook de Fernando Murta na última quarta-feira

A foto acima é um print de uma conversa que tive com o repórter Márcio José (96 FM Arapiraca), na última quarta-feira, quando os companheiros analisavam, durante a resenha Toque de Bola, o que poderia acontecer no jogo CSA x CSE, pela terceira rodada do Alagoano. Naquele momento eu  dizia: "Em condições normais de temperatura e pressão o CSA goleia o CSE". Não deu outra. O CSA é muito superior ao adversário e as duas vitórias anteriores do time de Palmeira não poderiam elevar o tricolorido ao mesmo estágio do oponente. Como diria o profeta: "Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.".


Jogadores comemoram gol contra o CSE (Foto A.Cruz/GA)


O raciocínio vale, agora, de forma inversa, para o CSA. Mesmo com a goleada por sete a um aplicada no CSE, com direito a um olé e uma "tirada de pé" depois que o placar estava construído, não se pode dizer que o CSA vai vencer o São Paulo, que é favorito contra o tricolor paulista etc. Nada disso. O forte, na próxima quarta, 12, é o São Paulo e ponto.


Oliveira Canindé: discurso de treinador vitorioso


Felizmente o técnico Oliveira Canindé não "viaja na maionese". Logo ao final do jogo pelo Alagoano disse que "o time não pode se enganar com o resultado obtido, que há muita coisa para melhorar e que uma vitória sempre mascara defeitos que precisam ser corrigidos". Este é o discurso de quem busca  algo mais, que não se deixa enganar por uma vitória - mesmo quando ela é espetacular - e busca sempre a superação. 

Conheço gente que usaria um resultado brilhante como o conseguido pelo CSA para se autoexaltar, "cantar de galo" e ficaria altamente chateado se não fosse tido na conta de o melhor do mundo. Parabéns a Canindé por saber encontrar defeitos em uma vitória e méritos, porque não, em derrotas! Quem etende que se vencer tá tudo bem e se perder nada presta, seguramente  está fadado ao fracasso. Opera apenas com  o curtíssimo prazo e esquece que um bom trabalho vem no médio e longo prazos. É o que penso.