.

.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Asa: restou a Série C

Apesar de ter vencido o Genus (RO) por dois a um, nessa quinta, 28, em Arapiraca, em jogo válido pela Copa do Brasil - resultado que desclassificou o representante de Arapiraca da competição - o Asa mostrou que ainda não tem um time capaz de brilhar na Série C do Brasileiro. Verdade que os jogadores recrutados junto ao Santa Rita ainda não se apresentaram por não estarem regularizados perante à CBF, mas, mesmo assim, a julgar pelos que estiveram em campo, ontem, fica muito difícil pensar em chegar à Série B. O Alvinegro deverá mesmo lugar bravamente para não despencar para a  D.


Asa precisa abraçar a Série C com mais intensidade


A Agremiação Sportiva terá uma tarefa hercúlea no campeonato que se avizinha. Vai enfrentar, no Grupo A, times como: Confiança, Botafogo-PB, Remo, Salgueiro, América-RN, Cuiabá, ABC, Ríver e Fortaleza, onde, teoricamente, 89% deles brigam por um acesso. É Asa, não vai ser fácil!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Viemos do distante Capela?

Recomendo aos que têm curiosidade de estudar a origem do ser humano na Terra o livro Os Exilados da Capela, de Edgard Armond, publicado pela Editora Aliança. Na obra o autor nos  mostra uma das possíveis formas de evolução, onde o planeta chamado Capela, teria uma forte ligação com a Terra. Capela evoluiu a um patamar no qual alguns viventes não puderam suportar, sendo assim enviados ao Planeta Terra, lugar compatível com o nível moral e intelectual deles. Isto que nós somos, hoje.


A leitura descarta a lenda de Adão e Eva


Trata-se de uma leitura deliciosa e que pode ser feita desprovida de qualquer sentimento religioso. Física, Filosofia, evolução dos povos etc, podem ser notadas nas letras de Armond. Para quem deseja aguçar o conhecimento a respeito do surgimento do homem no planetinha, o folhear das páginas é algo mágico. Leia e confira.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Novo boom no rádio esportivo de Maceió


Francês FM ganha equipe de esportes

O possível desaparecimento da equipe de esportes da Globo/MCZ já fez surgir uma nova, no rádio esportivo de Maceió. As Feras do Esporte - nome ainda provisório - estarão na Rádio Francês FM 99.1, com sede no bairro do Jacintinho, que tem como concessionário o empresário João Caldas. Os integrantes são todos egressos do Timaço da Globo, comandado pelo experiente Walmari Vilela. Conheça as Feras:

Narradores - Antônio Guimarães e Marcos Silva
Comentarista - Ainda sem definição
Setorista do CRB - Luciano Costa
Setorista do CSA - Tiago Omena
Repórter da galera - Papada do Futebol
Plantão - Ainda a ser definido

No caso específico do plantão foi convidado o gabaritado Walter Luís, que declinou do convite e prefere continuar apostando na Globo.

As Feras do Esporte já entram no ar nesta quarta, 27, às 17h, com o programa Bate-Bola. As jornadas-esportivas terão início em primeiro de maio, no primeiro jogo da decisão do Alagoano entre CRB x CSA.

Jovem Pan

Ainda como desdobramento do esfacelamento da equipe da Globo, a  Jovem Pan AM/MCZ poderá ganhar reforços. O comentarista Jorge Moraes e o narrador Welyton Martins têm grande chance de se unir aos que já integram a equipe comandada pelo gentil Elísio Silva, já começando os trabalhos no clássico CRB x CSA, válido pela decisão do campeonato alagoano, marcado para o domingo, primeiro de maio. Walmari Vilela seria um sonho de consumo da Pan, mas o radialista/jornalista ainda não se definiu. Vai aguardar um pouco mais para sentir o mercado e resolver as pendências junto à Globo. Boa sorte a todos!

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Os melhores


Independente de o CSA ou o CRB ser o campeão alagoano de 16, meu pensamento não será mudado por dois jogos apenas, por isso, já antecipo - como faço todos os anos - a seleção do campeonato. Escolho pelo que vi durante toda a competição e não apenas pelo resultado final. Lógico que o que penso não representa verdade absoluta, até porque não sou dono dela, nem assisti a todos os jogos. Confira abaixo quem escolho.

Goleiro: Jeferson (CSA)

Lateral-direito: Chiquinho (Asa)
Central-direito: Wilames José (Coruripe)
Central-esquerdo: Douglas (CSA)
Lateral-esquerdo: Rafinha (CSA)

Volante: Olívio (CRB)
Volante: Jean Cleber (CSA)
Meia: Katê (Murici)
Meia-atacante: Luís Soares (CSA)

Atacante: Lúcio Maranhão (CRB)
Atacante: Jean Carlos (Asa) 

Craque: Luís Soares (CSA)
Revelação: Luidy (CRB)

Treinador: Oliveira Canindé (CSA)

Árbitro: Charles Hebert

A final esperada por todos

Não há dúvida de que CSA e CRB são as duas melhores equipes do Alagoano de 16. O CSA somou 44 pontos no total, tendo perdido apenas um jogo para o Santa Rita, em condições atípicas. Já o CRB soma 29 pontos, 4 a mais que o Muirci e 5 na frente do Coruripe. Se o campeonato fosse por pontos corridos já estaria definido com CSA e CRB ocupando as duas primeiras colocações. 


CSA: campanha muito superior aos demais (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)


Trago os números para que outras equipes não fiquem lamentando o que não têm a reclamar. A dupla da Capital sobrou este ano, principalmente o CSA, que começou o trabalho com muita antecedência - ainda em setembro do ano passado - e agora colhe os frutos de ter saído na frente e planejado a temporada seguinte. Resultados não são obra do acaso. A Lei de Causa e Efeito produz as consequências. Quem "perdeu" um pouco de tempo para elaborar estratégias, colhe os frutos ao final da temporada.  Analisando por esta ótica não é difícil dizer que a chegada de CSA e CRB à final do campeonato de Alagoas é justa e merecida. Parabéns aos dois!

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Coisa de louco

Não consigo digerir a forma grotesca como atua o Presidente da Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas. Principal responsável por dividir a categoria dos cronistas-esportivos por conta da forma ditatorial que atua à frente da ACDA, agora resolveu declarar "guerra" à Associação de Cronistas Esportivos de Alagoas.


Presidente da Acea Jorge Moraes vai jogar duro para impedir os abusos de Jorge Lins


Jorge Lins entende que tem poderes para impedir o livre exercício da profissão, mas não tem. O texto constitucional é claro: "É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer", sendo assim, jornalistas e radialistas não podem ser impedidos de trabalhar por uma pessoa que acha ter poderes acima da lei. Não, mil vezes não, ditador Jorge Lins! O Senhor será obrigado a cumprir a lei se não quiser ser preso. 

A raiz do problema parece estar encravada no peito de Lins como um verdadeiro câncer. Trata-se de pequenez de espírito, falta de essência democrática e inabilidade para conviver com o contraditório. A ACDA, quer Jorge Lins queira, quer não queira, vai ter que conviver harmonicamente com a Acea. São duas entidades que representam e têm autoridade para credenciar os profissionais para trabalharem nos espetáculos esportivos no Estado de Alagoas e ponto. O fato de até o momento o controle do acesso às cabinas e Tribuna Márcio Canuto, no Estádio Rei Pelé, ter sido responsabilidade da ACDA, não significa dizer que os sócios da Acea não possam trabalhar. Engana-se quem pensa o contrário. Somos uma Entidade de Classe e como tal não vacilaremos em buscar nossos direitos, mesmo que importe na prisão de quem quer que seja. A Acea não surgiu apenas para servir de cartão-postal. A nova Associação tem respaldo na lei e defenderá de forma intransigente os direitos dos associados. Quem pensar o contrário, que tente! Quem não acreditar, que arrisque ser enjaulado!

A Globo não resolve

Não parece de fácil solução o problema enfrentado pela Rádio Globo/MCZ. Com o transmissor lacrado por decisão judicial por falta de liquidez com o Grupo Edson Queiroz - proprietário do terreno onde os equipamentos de propagação do som estão instalados - a emissora está fora do ar, no AM, mas ainda conseguia distribuir a programação pela internet. Agora nem mais isso. Foi fechada totalmente e terá muita curva a ser contornada para reabrir.



Globo tem marca maculada, em Maceió


É de se lamentar porque prestava um bom serviço à comunidade  e não deixa de representar fechamento de campo trabalho para os profissionais da comunicação, apesar de que os salários estão nove meses atrasados e um acordo com a Justiça do Trabalho não foi honrado. 

A rádio pertence ao empresário João Lyra, que na maturidade da vida parece não ter mais tempo e vontade para resolver um problema que, no passado, seria um pingo no oceano para o Grupo JL. A esperança é que a concessão troque de mãos, mas quem vai querer assumir o gigantesco passivo existente!  Isso tudo sem falar que a brand Globo fica arranhada. O rádio de Maceió continua pobre e desvalido.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

A ditadura de Jorge Lins

A ACDA não merece ser comandada por um ditador

O Presidente da Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas Jorge Lins perdeu a noção de tempo e espaço e parece não conhecer até aonde vai o "poder" que possui à frente da ACDA. Pensa que é o Ministro do Trabalho do Governo Dilma e que tem poderes ditatoriais para impedir que a crônica-esportiva de Alagoas trabalhe no Estádio Rei Pelé. O Vlog do Murta aborda o assunto e lamenta a posição do ditador Lins, que mais uma vez não cumpre o Estatuto da Entidade, ao desconhecer os direitos dos ex-Presidentes.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Pardais dão cria


Feio e cruel, o "pardal" não perdoa ninguém

Já estão sendo instalados os novos pardais-eletrônicos que estarão fiscalizando excesso de velocidade em cinco pontos, na cidade de Maceió. Confira os locais: 2 na Durval de Góes Monteiro, 2 na Governador Afrânio Lages e um na Leste-Oeste. Outros dez já haviam sido posicionados  em pontos estratégicos, faz pouco tempo. Deram cria ainda em idade precoce.

A Prefeitura de Maceió afirma que as máquinas estão sendo usadas para melhorar o caótico trânsito da Capital, enquanto que os motoristas entendem tratar-se de mais uma "indústria de multas". Uma coisa é certa. A qualquer hora do dia ou da noite está muito difícil trafegar na Cidade.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Casas de Cultura da Ufal voltarão a funcionar

Boa notícia para os estudantes de línguas estrangeiras da Universidade Federal de Alagoas. As atividades nas quatro Casas de Cultura, que estavam paradas, recomeçarão a partir do dia 20 de junho, quando acontecerá, com atraso, o início do primeiro semestre de 2016.  A suspensão das aulas foi para atender determinação  da Justiça do Trabalho, já que a Ufal utilizava profissionais que não eram concursados e cobrava mensalidade dos alunos, afrontando à legislação em vigor.


Espaço Cultural vai voltar a ter vida com o recomeço das aulas

Agora as aulas serão ministradas por professores da Universidade e estudantes da Faculdade de Letras. Outra boa novidade é que não haverá cobrança de mensalidade dos alunos, uma vez que os custos com o funcionamento das Casas de Cultura serão assumidos integralmente pela Instituição. Além dos cinco professores efetivos, 32 alunos atuarão nas salas de aula, ensinando  sob supervisão dos coordenadores da Casa de Cultura Britânica (CCB), da Casa de Cultura de Expressão Alemã (CCEA), da Casa de Cultura de Expressão Francesa, da Casa de Cultura Latino-Americana (CCLA) e da Casa de Cultura Luso-Brasileira (CCLB). 

Como tudo na vida tem dois lados - o mundo é bipolar - haverá perda com a saída dos antigos professores, já que eram profissionais altamente qualificados, muitos oriundos de países que falam a língua que ensinavam. O mais importante é que os alunos que estavam no metade dos cursos poderão completar os estudos, embora prejudicados com a demora no início do atual semestre e desorganização no calendário escolar, mas como diz o ditado, "Antes tarde do que nunca.".

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Aceb ganha nova filiada



A mais nova filiada da Associação de Cronistas Esportivos do Brasil é a recém-criada Associação Paraibana de Cronistas Esportivos, que tem como Presidente Elialdo Silva, que toma posse nesta sexta, 15. A APBCE segue a linha de Alagoas, que criou uma nova entidade para  os cronistas-esportivos alagoanos, tendo como objetivo representar e defender os interesses da categoria, especialmente no que se refere ao futebol, com autoridade para credenciar os profissionais da mídia-esportiva (jornalistas e radialistas), conceder títulos de sócios Efetivos e Beneméritos, facilitando o exercício dos profissionais para as coberturas esportivas de qualquer modalidade. 
 
 
APBCE reforça o time dos que discordam dos velhos métodos de administrar as associações estaduais de cronistas

 
Igualmente, a Paraíba inicia uma nova etapa na vida dos cronistas paraibanos, que há tempos clamavam por novos rumos na direção da associação local, mas que se mostrou inviável com a antiga entidade.

A Aceb, que foi fundada em 22 de novembro de 2013 por oito associações de cronistas esportivos estaduais (São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia, Rio Grande do Sul, Rondônia, Amazonas e Rio Grande do Norte), ganhou filiação de outras cinco associações estaduais (Minas Gerais, Pará, Santa Catarina, Alagoas e Goiás). A Paraíba, com a APBCE é a 14ª filiada. 

Desvio de caráter acaba no STF

A disputa intestina na Câmara dos Deputados para saber a ordem de votação do encaminhamento do processo de impeachment da Presidenta Dilma, que foi terminar no Supremo Tribunal Federal, só deixou patente uma coisa: os parlamentares brasileiros não são confiáveis. Se cada um fosse para a Câmara decidido a votar favorável ou não ao impedimento, a ordem pouco importaria. O voto seria confirmado, mesmo se a votação já estivesse definida. Como não se pode depositar tamanha confiança nos representantes do povo, por medo, cada lado queria colocar para votar, primeiro, os que entendem ajudar a influenciar os últimos a decidir conforme a conveniência do momento. Não há palavra para definir tamanho desvio de caráter. 


Ministros do Supremo, Marco Aurélio e Carmem Lúcia, durante a sessão que definiu a ordem de votação de domingo, na Câmara dos Deputados (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)


Em tempo. O Supremo decidiu que a votação será alternada, entre os estados do norte e do sul, ficando Alagoas, dentro do que foi decidido pela Suprema Corte, com a palavra final. Que os parlamentares alagoanos estejam ao lado do povo!

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Uma queda anunciada

A confirmação matemática do Asa fora da semifinal do Alagoano e com a última colocação assegurada de forma antecipada, no Hexagonal,  não foi um fato isolado. É o resultado de uma série de problemas que desaguaram dentro do campo, fazendo com que o clube jogasse no lixo a permanência na competição.

A última vitória do Alvinegro foi no distante dois de março, portanto, há mais de um mês, quando venceu o frágil Penedense - rebaixado - por três a um. Depois disso apenas um empate por um gol com o Santa Rita e mais cinco derrotas. Uma campanha horrenda, que depõe contra uma cidade que diz amar o representante no futebol alagoano e nacional.


A bandeira do Asa tem que ser defendida por todos os segmentos


Mergulhado em uma crise econômico-financeira, com o Presidente Bruno Euclides isolado, com a bilheteria e o programa sócio-torcedor fracassados, sem condições para reforçar o elenco para o Brasileiro da Série C que se aproxima, o norte do Asa não é animador. A saída passa pela união de todos, mas para isso é preciso que surja alguém com forte capital conciliador, capaz de desnudar vaidades e fazer com que todos remem para o mesmo lado. A divisão poderá ser a porta de entrada, não do Asa, mais de toda uma Cidade no inferno chamado Série D. É bom pensar a respeito do assunto, antes que o pior aconteça.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Entrevista-coletiva: que coisa chata!

Depois que inventaram a tal da entrevista-coletiva - entendo as razões -, o ouvinte das resenhas esportivas é obrigado a escutar a mesma conversa em todas as rádios e em todos os horários. Um "saco"! 


Entrevista coletiva com o gerente de futebol do Criciúma Rodrigo Pastana


A coletiva "engessa" os entrevistadores  que, via de regra, apenas levantam a bola para que o entrevistado dê uma "enterrada na quadra". Não permite que assuntos mais sérios sejam abordados em sua plenitude. Não deixa o entrevistador conduzir a conversa, cercando o entrevistado com perguntas que forcem respostas que não permitirão, um pouco mais a frente, fugir de um assunto ou sair pela tangente. Também faz com que os temas fiquem sem sequência, sendo quebrados a cada nova  pergunta formulada.

Outra coisa que fica prejudicada é a pauta. Não se pode mais criar assuntos interessantes nas redações para que os repórteres abordem no campo, visto que não se consegue falar com quem deveria ser o personagem principal da matéria. Situações delicadas, então, nem pensar. Se um jogador matar o treinador, por exemplo, será logo blindado pela assessoria de comunicação e, evidentemente, não será escalado para dar entrevista. 

Como afirmei no começo, entendo os motivos da entrevista-coletiva nos tempos modernos, com inúmeros veículos de comunicação para abordar os eleitos, que se falassem de forma isolada com cada repórter passariam o dia todo somente na janela com os comunicadores, mas reconheço que está muito difícil escutar a mesma coisa todo dia e a toda hora. Ufa! 

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Lúcio Maranhão: de agressor a defensor da Lei Seca


Foi no mínimo curioso ver, nesse domingo, 10, no Trapichão, em Maceió, o atacante Lúcio Maranhão vestindo a camisa do CRB no jogo com o Santa Rita  e carregando no braço uma imagem da famosa Lei Seca. O Regatas divulga a campanha do Governo de Alagoas que tem como foco conscientizar os motoristas a não dirigirem embriagados. 



Lúcio exibe símbolo da Lei Seca na manga direita da camisa do CRB


Para os que ainda não sabem, Maranhão foi detido na madrugada do sábado, 09, véspera do jogo com o Santinha, acusado de estar dirigindo sob forte efeito etílico, isto depois de ser expulso de uma boate por ter se envolvido em uma briga. Ainda pesa contra o jogador a acusação de que teria atropelado um ciclista identificado como Emanuel de Souza Lima,  28 anos, que foi levado para o HGE em estado grave. O atacante do CRB foi autuado em flagrante e pagou multa de três mínimos para poder ser liberado e jogar no dia seguinte. Em tempo. O jogo CRB e Santa Rita terminou empatado em zero e Lúcio, mesmo sóbrio, foi apenas discreto. Ainda responde pelo desrespeito ao Código de Trânsito, em liberdade, e vai continuar ostentando o símbolo da Lei Seca na camisa do Alvirrubro.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Lei Pelé garante local digno para cronista trabalhar

Temos visto muita coisa nos últimos tempos relativa a credenciamento de cronistas para trabalhar em espetáculos esportivos no Brasil. Antenada com tudo que acontece, a Associação de Cronistas Esportivos do Brasil já manteve contato com a CBF para que o tema fique muito bem ajustado entre as duas entidades que trabalham diretamente com o esporte, especialmente o futebol. 

 
Eraldo Leite, Presidente da Aceb

O Presidente Eraldo Leite fez ver à Confederação que, segundo a Lei Pelé, "Os profissionais credenciados pelas Associações de Cronistas Esportivos quando em serviço têm acesso a praças, estádios e ginásios desportivos em todo o território nacional, obrigando-se a ocupar locais a eles reservados pelas respectivas entidades de administração do desporto”, portanto, as associações de cronistas trabalham irmanadas com a Confederação e as federações estaduais, mas sempre cumprindo fielmente o que reza a 12.395/11, ou seja, não se pode despejar os profissionais da mídia em qualquer lugar para exercer a profissão. Há que se ter local digno para que se trabalhe. Os dois lados almejam apenas o melhor para ambas as partes e que todos façam o trabalho devido sob a égide da legislação em vigor.

Narrador deixa a Globo


Um dos maiores nomes da narração esportiva brasileira acaba de deixar a Globo AM/MCZ. Refiro-me a Antônio Guimarães,  que cansado de não receber salário, deixou o Timaço da Globo, comandado por Walmari Vilela.

 
Guimarães ficará apenas no jornalismo da 710

O Malandrinho disse ao Blog que está com 9 meses de atraso nos vencimentos, além de dois anos sem saber o que é o décimo-terceiro salário. Como precisa pagar as contas para viver, desistiu de trabalhar sem receber. Tivesse o poder de contratar alguém para algum prefixo, já estaria chamando o Guima para uma conversa. Um narrador com a qualidade dele não pode ficar fora do ar por muito tempo. Pobre rádio de Maceió!
 

Acea coloca site no ar

Já está no ar em caráter experimental o sítio-eletrônico da Associação de Cronistas Esportivos de Alagoas. Moderno, interativo, apresenta como grande novidade a Rádio Acea, que futuramente estará ofertando programação de qualidade para toda a população mundial. A ideia é debater com os grandes nomes da crônica alagoana assuntos ligados à categoria e ao futebol, sem deixar passar despercebido temas relevantes para a sociedade. 


A Acea representa a independência da mídia-esportiva alagoana


O portal tem ainda links úteis que dão acesso a sites de interesse da crônica-esportiva - O Blog do Murta está lá -, chat, vídeos que merecem ser assistidos, enquete e muito mais. Os interessados podem acessar pelo link aceaalagoas.com. Parabéns aos idealizadores da ferramenta!

terça-feira, 5 de abril de 2016

Copa do Brasil poderá salvar as finanças de muitos clubes este ano

A Copa do Brasil de 16 poderá ser a solução econômico-financeira para muitos clubes, por conta da cota de participação na competição. Para entidades como o Asa, por exemplo, que enfrenta seriíssimos problemas como atraso de pagamentos, a simples participação na primeira fase já garante - independente de classificação para a próxima - R$ 420 mil. Se avançar para a segunda etapa já terá embolsado mais R$ 480 mil, ou seja, em apenas duas partes da Copa sairá com uma receita de R$ 900 mil.  Os classificados pelo Alagoano de 2015 (CRB e Coruripe) apenas nas duas primeiras fases, também embolsarão 900 mil. 



Clique na imagem para ver em tamanho maior

Como se pode observar, avançar de fase é muito mais que vencer dentro do campo. É, também, obter um dinheiro muito bom para manter as finanças em dia. Sendo assim, a responsabilidade fica muito mais com os jogadores do que com os diretores. Serão os atletas que colocarão o dinheiro no cofre do clube. Aos diretores caberá administrar de forma espartana para que nada falte. É mais ou menos assim: bola na rede, dinheiro no bolso.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Não vai faltar espetáculo

Os amantes do belo futebol terão espetáculo de primeiríssima qualidade, e o que é melhor, em dose dupla. Refiro-me ao encontro mundial entre Barcelona x Madrid, que se enfrentam no sábado, 02, e na terça, 5, o Barça volta a campo para enfrentar o Atlético, também de Madri. O primeiro jogo será válido pelo Espanhol, enquanto que o segundo valerá uma vaga na semifinal  da Liga dos Campeões da UEFA. Agora o melhor de tudo. As duas partidas serão mostradas pelas TVs. O jogo da liga espanhola poderá ser visto na ESPN Brasil, já o da UEFA será exibido pela Globo e Bandeirantes.


Barça x Madri: maior clássico do futebol mundial na atualidade


O difícil depois de ver dois jogos de tão alto nível, será voltar a assistir as peladas que têm sido jogadas nos gramados brasileiros. Saudades dos anos dourados nos estádios brasileiros. Como não lembrar, no Brasil, de Garrincha, Pelé, Roberto (Bota), Falção, Figueroa, Carpegiani,  Manga (Bota, Inter), Raí, Careca, Kleber (Flu), Bebeto,  Nilton Santos, Carlos Alberto Pintinho, Julinho Botelho,  Paulo César Caju, Toninho Cerezo, Sócrates, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho, Jairzinho, Romerito, Doval, Dinamite, Romário, Dida (Fla), Zico, Andrade, Adílio, Peu (Fla), Ademir (Vasco), Dirceu Lopes, Nelinho, Marinho (Bota e Flu), Djalma Santos, Zé Carlos (Cruzeiro), Raul (Cruzeiro e Fla), Joãozinho (Cruzeiro), Reinaldo (Atlético), Júnior (Fla), Eduzinho (América), Leandro (Fla), Tostão, Rivelino, Clodoaldo, Carlos Alberto (Santos, Bota e Flu), Gérson (Fla, Bota, São Paulo e Flu), Leão, Samarone (Flu), Lula (Flu), Edu (Santos), Flávio (Flu), Marco Antônio (Flu e Vasco), Dener (Portuguesa), Tião Abatiá,  Zenon, Alex (Cruzeiro e Palmeiras), Leônidas (Diamante Negro), Coutinho, Douglas (Bahia), Branco (Flu), Tita (Fla, Vasco e Grêmio), Fito (Bahia), Brito, Palhinha (Cruzeiro e Corinthians), Zanata (Flamengo), Didi (Bota), Mário Sérgio, Ademir da Guia, Castilho, Heleno de Freitas, Domingos da Guia, Dudu (Palmeiras), Friedenreiche, Wilson Piazza, Luisinho (Atlético) e Cia Ltda; e em Alagoas, de Roberto Menezes, Canavieira, Ferreti, Miguel Rosas, Ênio, Silva, Soareste, Espinosa, Nei Conceição, Ricardo (CSA), Reinaldo (CRB), Mano, Roberval, Beba, Deda, Ratinho, Édson (CRB), Acebílio (Asa), Berinho (Asa), Pitico (Asa), Bié (Asa e CRB), Rommel (Asa e CSA), Jacozinho, Otávio (CSA), Adeildo (Asa), Orlandinho (CRB), Mundinho (CRB),  Gilmar (CRB e CSA), Erb, Djair (CSA e CRB),  Joel Camargo, César (CRB), Mário (São Domingos), China, Canhoto, Roberto Mendes, Gabriel (São Domingos)... Quem não viu, dificilmente verá coisa igual novamente.