.

.

terça-feira, 31 de maio de 2016

O outro lado da Escola Livre

Confesso que ainda não havia me manifestado a respeito da polêmica lei aprovada na Assembleia Legislativa de Alagoas, de autoria do Deputado Ricardo Nezinho (PMDB), conhecida como Lei da Escola Livre, que foi repudiada pelos educadores por entenderem que  tira a liberdade de expressão dos professores em sala de aula.


Deputado Ricardo Nezinho foi mal interpretado pelos professores


Sinceramente não entendi assim. Pelo que li, assimilei que a ideia é exatamente o oposto. O pensamento do legislador foi abrir para que todos os temas fossem abordados igualmente na sala de aula, mas sem que uma doutrina fosse enfocada mais fortemente do que outra, de acordo com o pensamento do educador, ou seja, sem que haja doutrinamento para que os alunos passem a pensar da mesma forma do professor, a quem cabe abordar o assunto, mas sem "fazer a cabeça da meninada".

Por incrível que pareça, o que talvez tenha provocado a revolta dos lentes foi a redação da lei, quando em alguns momentos usa expressões como "são vedadas" e "não", o que deu margem aos lamentos de quem trabalha em sala de aula. Quem sabe se uma redação "dando direito ao aluno" tivesse sido melhor compreendida. Por exemplo: onde está escrito que o professor "não fará propaganda religiosa, ideológica ou político-partidária em sala de aula", estivesse redigido que "O aluno tem direito a receber todas as informações de ordem religiosa, ideológica ou político-partidária de forma igualitária". 

Para mim tudo não passa de um jogo de palavras, onde cada um "puxa a sardinha para a sua brasa". Mesmo com o texto  já aprovado e sancionado ainda há tempo para  um aprofundamento do tema, visto que a ideia não é amordaçar ninguém, e sim privilegiar a pluralidade de assuntos, que devem ser  passados com a mesma intensidade, independente do credo do professor. Um ajuste na redação e tudo se resolve.

Falta de controle ajuda fraudes no Bolsa Família

As "traquinagens" do desgoverno do PT continuam aparecendo. Agora estourou no Bolsa Família, onde foram descobertos pagamentos irregulares no montante de R$ 2,5 bi. Os valores são relativos aos anos de 2014 e 2015. Foram constatados saques em nome de pessoas falecidas, de funcionários públicos, donos de empresas e doadores de campanhas políticas. 

 
Cartão do Bolsa foi parar em mãos "espertas"


Sei que muitos irão dizer: "Mas o que é que o PT tem a ver com isso, já que a 'malandragem' é das pessoas que fraudaram o sistema!". A ideia faz sentido, mas também faz sentido  dizer que compete ao administrador montar uma tela protetora para impedir esganamentos na rede. Quem se omitiu e não procurou evitar as fraudes, prevaricou.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

TV Alagoas mudará de identidade

A TV Alagoas, que opera em Standard Definition, no canal 5.1, em Maceió, e que já faz  algum tempo mudou de dono - saiu da família Sampaio para o Sistema Opinião de Comunicação - agora vai mudar, também, de nome. A escolha da nova identidade será feita pelo telespectador, na internet, através da promoção "Qual Vai Ser?". Os nomes oferecidos aos votantes são: TV Mundaú, TV Ponta Verde, TV Jaraguá, TV Palmares e TV Zumbi. Quem vota concorre a uma Smart TV de 50 polegadas.


Qual vai ser o novo nome do 5?


É inteligente  a forma de escolha, afinal o público vai se sentir responsável pelo rebatismo. Só não entendi o porquê de ninguém ter pensado em TV Jacintinho, já que dois outros bairros de Maceió contribuem com suas designações para a campanha. Vale lembrar que desde que foi inaugurado  o canal nunca deixou de ocupar o populoso bairro de Maceió. Não quero crer que seria preconceito pelo fato de o Jacintinho abrigar pessoas das classes mais humildes. Prefiro ficar com o esquecimento de quem pensou a ação. Ah! Eu votei TV Mundaú.

Prefeitura de Maceió vai gastar R$ 21 mi em publicidade


Extrato da homologação das empresas contratadas pela PMM

Já foi homologada pela Prefeitura de Maceió, através da Secretaria de Comunicação Social, a licitação, pelo tipo Melhor Técnica e Preço, que contrata duas agências de publicidade para prestar serviços técnicos de publicidade para o Município de Maceió. O que chama atenção é o valor da contratação: R$ 21 mi serão desembolsados com a BCA Propaganda Ltda e a Ampla Comunicação Ltda.


Carta do Sebrae que descredencia a BCA por dois anos


A Ampla, que tem sede em Recife, possui na carta de clientes empresas de grande porte, como a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ES), o Shopping Center Recife, Baterias MouraPitúDetran do Espírito Santo,  Sebrae (PE),  TV Globo (Recife), a Fiat, o Jornal do Commercio, a Vale Mineração, a Claro, entre outras. Já a BCA está impedida de licitar com o Sebrae por dois anos, desde 5 de novembro de 14, por conta de uma pendência com o Grupo Pão de Açúcar.

O Deputado Federal, João Henrique Caldas (PSB-AL), candidato a Prefeito de Maceió, ficou furioso ao saber do fato e classificou a administração de Maceió de "Irresponsável, incompetente e perdulária". JHC disse ainda que o valor gasto com a propaganda oficial poderia ser investido em outros setores, como educação, saúde, esporte, turismo e lazer.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Sepultamento de Gilson Gonçalves movimenta Barra




Gilson Gonçalves em momento de afeto familiar


Será sepultado na tarde desta sexta, 27, no Cemitério Municipal da Barra de Santo Antônio, na Grande Maceió, o corpo do radialista Gilson Gonçalves, que durante anos ocupou os microfones das principais rádios da Capital alagoana. A última casa foi a Correio AM. Gilsão foi acometido de um infarto fulminante nessa quinta, 26, quando estava em casa, na belíssima Barra de Santo Antônio, local que havia escolhido para viver. Que siga em paz!

Uma saída para a Globo


A Globo precisa fortalecer a marca na Capital de Alagoas

Um jornalista muito conhecido, em Maceió, poderá vir a ser o número um da Globo AM/MCZ. Segundo o próprio, está em entendimentos avançados com o concessionário da 710 para assumir o comando da emissora. Coloca uma condição: receber a rádio saneada financeiramente, já que no momento a situação econômico-financeira da empresa de João Lyra não é das melhores. Se tudo se confirmar pretende implantar uma programação eminentemente jornalística e lançar nomes na comunicação alagoana. No momento certo o Blog divulgará mais detalhes. Aguardem!

quarta-feira, 25 de maio de 2016

É hora de investigar

A investigação no jornalismo esportivo será o ponto alto do 11º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, a ter lugar no Campus Vila Olímpica Anhembi Morumbi, em São Paulo, nos dias 23, 24 e 25 do mês vindouro. Os palestrantes do tema serão os jornalistas Rodrigo Mattos (Uol) e Lúcio Castro (ESPN). 


Congresso será oportunidade única para reciclagem dos profissionais da área


Para se ter uma ideia da expertise dos jornalistas, foi Castro quem revelou, no início deste ano, que o Presidente da CBF  Antonio Carlos Nunes de Lima recebia irregularmente uma mesada de R$ 14,7 mil da Força Aérea Brasileira por ser considerado “vítima de ato de exceção de motivação política” na época da ditadura militar. Durante o período de exceção Nunes estava do outro lado. Integrava as fileiras do Exército Brasileiro.

Fiori Gigliotti: dez anos sem ele

No  momento em que a narração-esportiva rasgada toma conta do rádio brasileiro, relembramos aqui,  o espetácular Fiori Gigliotti, que tem no próximo dia 8 de junho a data que conta 10 anos que nos deixou. 

 
Fiori: mito e gênio

O radialista marcou o rádio esportivo brasileiro com a sua maneira única de transmitir jogos de futebol. Levava ao ar uma narração poética, repleta de figuras literárias, que se encaixavam na narrativa, sem que o principal fosse esquecido e com uma intensidade que mergulhava o ouvinte no som do rádio e o conduzia para dentro do estádio. 

Fiori  narrou dez Copas do Mundo e celebrizou frases como: "Abrem-se as cortinas e começa o espetáculo", "E o tempo passa…,torcida brasileira" (quando uma equipe precisava fazer um gol), "Tenta passar, mas não passa!", "Aguenta coração!", "Crepúsculo de jogo","É fogo" (antes do grito de gol) "Agora não adianta chorar" (logo após narrar um gol), "Torcida brasileira", "Uma Beleeeeza de Gol!" e "Um beijo no seu coração".

terça-feira, 24 de maio de 2016

Ainda regras

Um jogador titular, após a relação com os nomes ser passada para a arbitragem, poderá ser expulso antes do início do jogo. Se isto acontecer, o clube poderá substitui-lo por um que esteja no banco de reservas. Detalhe: depois de iniciada a partida o jogador que entrou no lugar do expulso não poderá mais ser substituído.


A regra está mais clara


Se ocorrerem duas infrações ao mesmo tempo o árbitro marcará a mais grave. Exemplo. Após a cobrança de escanteio um atacante agarra um zagueiro de um lado da área e, do outro, um zagueiro agarra um atacante. O juiz marca pênalti porque é a infração "mais grave".

De olho na regra

As regras do futebol foram atualizadas. Das 17 existentes, 16 passaram por alteração. É muita novidade para ser assimilada de uma hora para a outra, mas é preciso estar antenado para não ser injusto com os apitadores.


O jogo da bola no pé tem novos passos a serem seguidos pelos atletas


Entre tantas alterações, uma já pôde ser vista no jogo Asa 1x1 Confiança, domingo passado, 22, em Arapiraca. O atacante Jefferson invadiu a área e no momento em que passava pelo goleiro Beliato foi derrubado. O árbitro pernambucano Emerson Sobral não vacilou. Marcou o pênalti e aplicou cartão amarelo ao goleiro do Confiança. Acertou e agiu de acordo com a nova orientação.

Antes, em uma situação como esta, o goleiro teria sido expulso. Agora leva apenas o amarelo. O entendimento é que a equipe que causou a infração já foi punida com a marcação do pênalti. Expulsar o jogador que fez a falta na área seria punir duplamente o time do agressor, com um pênalti - enorme possibilidade de gol - e ainda ficar o restante da partida com um jogador a menos. Em tempo. Em situação idêntica, mas fora da área, a falta é marcada e o atleta expulso porque se entende que uma falta não é um perigo iminente de gol. A punição para quem impediu uma clara oportunidade de gol fica por conta da expulsão.

Outra mudança que merece registro. Todos sabemos que um jogador fora do campo está fora de jogo, mesmo que esteja dentro do gol. E é aí que mora o perigo. Se um atacante, por exemplo, estiver dentro do gol adversário e um companheiro de clube faz o gol, este pode ser anulado, desde que o juiz entenda que o atleta no fundo das redes tirou a concentração do goleiro. Vale a pena ficar ligado.

Mais problemas na Globo

 
Microfone Globo, em Maceió, perdeu a força


Não é o Bronca Geral, apresentado por Ronaldo da Paz na Litoral FM/MCZ, mas a bronca é grande na Globo AM/MCZ. É que os funcionários da emissora que tem a concessão nas mãos do empresário João Lyra irão ajuizar ação coletiva para tentar receber os salários não pagos pela empresa. A carga é pesada, visto o tempo sem o pagamento da pecúnia e o grande número de pessoas afetadas. É mais uma bomba de efeito retardado que vai explodir no Grupo João Lyra, outrora muito respeitado em todo o Brasil. Lamentável pelo lado empresarial, mas justo pelo viés dos trabalhadores. Que tudo se resolva!

Novo horário


Ponteiros deslocados nas rádios de Maceió

Mudança nos horários de duas resenhas esportivas do rádio de Maceió. Na Francês FM o programa que era apresentado no final da tarde, agora é na hora do almoço, das 13 às 14 horas. Já a Pan AM antecipou o início do Esporte em Discussão para 11h, com término ao meio-dia e meia. O informativo perdeu 30min de produção, visto que era apresentado do meio-dia às duas. Com a modificação o ouvinte vai poder curtir a parte local e a nacional, as duas com o mesmo formato. Ficou melhor para a audiência.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

O carnaval está salvo

A recriação do Ministério da Cultura foi um ato de conciliação do Governo Temer, ao atender aos apelos dos artistas, ao tempo em que mostrou fragilidade. Se o desejo foi ter os famosos ao lado do novo Governo, o surgimento de um Ministério não fará os descontentes, contentes. Sempre haverá um novo pedido para uma nova fonte de renda para alguns. Este foi um dos erros do PT. Achar que a distribuição de favores a setores deixaria o país inteiro do lado do partido. Ledo engano, agora repetido por Temer.

Cresci e internalizei a sigla Mec (Ministério da Educação e Cultura) e, sinceramente, nunca achei que o fato de duas vertentes estarem juntas em um mesmo polo pudesse fazer uma delas menor. Não é de ministérios que o Brasil precisa. Não é  mais um ministério que vai resolver o problema cultural do Brasil. Precisamos é de uma política cultural, esta sim, muito acima de casinhas que abrigam os amigos do poder. 


Festival de Parintins, na Amazônia


Com ou sem Ministério da Cultura o carnaval nunca desapareceu, os repentistas não sumiram das ruas, as festas juninas não foram esvaziadas, nem o Festival de Parintins deixou de acontecer. Este sobrevive muito bem sem nenhuma ajuda governamental, visto a proporção que possui, conseguindo patrocínios de empresas poderosas, como a Coca-Cola. 

Agora só resta saber se os artistas que gozavam de privilégios ($$$) no Minc continuaram a "mamar" nas "tetas" do Governo, pagos com o dinheiro do povo. Isto sim, é usar o discurso de que a cultura está acéfala para tirar proveito próprio em detrimento de segmentos que clamam por recursos faz anos neste país. Vamos parar de olhar apenas para nosso umbigo, pessoal.  O Brasil é maior do que todos nós.

Antônio Correia está de volta ao rádio


Antônio Correia: equilíbrio na hora de opinar

Muito bom saber que o comentarista-esportivo, Antônio Correia, regressou para a Pajuçara FM Arapiraca. Experiente, estilo light, comenta fácil as coisas do futebol. É um grande reforço para o rádio arapiraquense. O tempo de estrada que possui tem muito a acrescentar à mídia-esportiva de Alagoas, sendo um talento que não pode ser desperdiçado. Sorte ao amigo Correia e parabéns à Pajuçara por tê-lo trazido de volta!

Jogar no Piauí não faz mal a ninguém


Luís Correia, um dos points do Delta do Parnaíba

Tenho ouvido uma certa preocupação, no CSA, pelo fato de a equipe começar a Série D jogando na cidade de Parnaíba (Piauí), no Piscinão, contra o Parnahyba. A inquietação é por conta da distância geográfica de Maceió. Não há motivos para tirar o sono de quem vai viajar. Apesar de ser uma cidade de porte médio - 150 mil habitantes -, é um lugar muito agradável no Delta do Parnaíba e com uma boa vida noturna. Fica a 14 Km da Praia de Luís Correia, uma bela orla com pousadas e restaurantes, onde se come o melhor  caranguejo do Brasil. O lugar tem shopping e aeroporto que recebe voos internacionais. Ah! Não dá para deixar de saborear um bom gelado na sorveteria do Araújo. Como podemos perceber, o CSA não irá jogar no fim do mundo.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Foguetinhos da mídia

96 FM Arapiraca

Apesar do pouco tempo como setorista do Asa, o repórter Eduardo Cardeal, egresso da Globo AM/MCZ, já é o principal nome da cobertura do dia a dia do Alvinegro, em Arapiraca. Parabéns!

Pajuçara

O competente Márcio José foi contratado pela Pajuçara FM/Arapiraca e já começa os trabalhos como repórter de campo no próximo domingo, 22, no jogo Asa x Confiança, válido pelo Brasileiro da Série C. Sucesso!

Correio/CBN


Equipe está escalada com uma mescla entre juventude e experiência


A maior parte da equipe de esportes que estava na fechada Globo AM/MCZ, comandada por Walmari Vilela, já tem data marcada para iniciar os trabalhos na dobradinha Correio/CBN. Será no jogo CRB x Ceará, neste sábado, 21, no Trapichão, em Maceió. 

Além de Vilela, foram para lá o comentarista Jorge Moraes, os narradores Tony Lima e Wellython Martins,  os repórteres Tiago Omena (CSA), Eduardo Vieira (CRB) e Cláudio Barbosa (Asa), além do plantão Walter Luis. Boa sorte a todos!

TV Cidadã

O Presidente do Tribunal de Contas de Alagoas Otávio Lessa anunciou que muito em breve a TV Cidadã também poderá ser sintonizada em todo o Estado de Alagoas. Para tal uma banda de satélite está sendo alugada. Boa notícia.

 

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Uma arma e uma brincadeira perigosas

Faz dois dias que o vigilante da empresa Tigre, Isaías Rafael dos Santos Júnior, 38, perdeu o sossego. Tudo por conta de uma brincadeira. O rapaz, casado, pai de 3 filhos, estava em um bar bebendo com os amigos, quando resolveu tirar uma foto empunhando uma pistola de brinquedo. A foto vazou e alguém postou nas redes sociais, dizendo que Isaías "estava cometendo vários crimes na área do centro e da orla de Maceió". Rapidamente a informação se espalhou e o cidadão não tem mais paz e está, até, com medo de sair de casa para não ser reconhecido e linchado nas ruas. 


Isaías e a arma de brinquedo transformada em brincadeira perigosa


Típico caso de uso indevido das redes sociais. É preciso que se tenha noção exata do que se está fazendo para que, por conta de uma postagem irresponsável, não se coloque a vida de uma família inteira em perigo. Eu, hein!

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Um caso típico de falta de ética

Uma empresa privada de logística, baseada no interior do Piauí, ao se defender de ação interposta por uma funcionária que pleiteava por direito líquido e certo, foi surpreendida com um trecho da sentença deferida favoravelmente à trabalhadora.  "A advocacia da empresa não merece crédito, pois litiga de má-fé", escreveu a autoridade judiciária. 



Onde não há ética, não há progresso


É no mínimo um caso onde o trabalho dos advogados é colocado como executado à margem da seriedade, visto que no momento em que se "litiga de má-fé", a linha imaginária da ética é rompida bruscamente  para dar lugar ao ganhar de qualquer jeito. Seria como no futebol nos alegrarmos com a conquista de um campeonato com um gol de mão feito no último minuto de jogo, com a complacência malandra da arbitragem. O caso é chocante e merece muita reflexão por parte de uma sociedade ávida por mudanças, legalidade, moralidade, impessoalidade, publicidade, transparência, ética etc. Sem valores básicos internalizados em cada um de nós, não conseguiremos mudar o Brasil.

Em tempo. A defesa do direito das partes em juízo deve ocorrer de forma leal. Quem for condednado como litigante de má-fé pode ser penalizado com uma multa de até 20% do valor da causa. A Lei considera litigante de má-fé a parte - autor ou réu - que apresenta em juízo fatos que não correspondem à verdade.

PM paga 8 mil por locação de imóvel

A partir do dia primeiro de julho próximo, a Polícia Militar do Estado de Alagoas passará a pagar R$ 7.980,00 de aluguel por um imóvel situado no Loteamento Bariloche, no bairro do Feitosa, em Maceió, onde funciona uma seção de vital importância para a Corporação. O locador é José Cavalcanti Manso Neto. A contratação foi feita através do procedimento administrativo  Dispensa de Licitação


Bairro do Feitosa, em Maceió (Imagem: Google Maps)


O valor da locação parece um pouco salgado para os cofres públicos, principalmente em época de vacas-magras. O Blog consultou um corretor e apurou que uma casa, no mesmo local, com 3 quartos, uma suíte, duas salas, dois banheiros e duas vagas de garagem, foi alugada recentemente por R$ 870,00. Como diria aquela personagem do humor brasileiro, a Polícia alagoana "Tá podendo".

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Falta um anão no Ministério Temer?

Convido o amigo leitor a uma reflexão. Qual seria a equipe "ideal" a ser montada para tornar uma empresa altamente competitiva? Alguns incautos diriam: "A que seja mais diversa possível e contemple todas as características, inclusive físicas, das pessoas.". Seguindo por esta linha de raciocínio teríamos obrigatoriamente que ter: uma mulher, um negro, um idoso, uma criança, um careca, um cabeludo, um branco, um notável, um analfabeto, um índio, um deficiente-físico, uma dona de casa, um representante da favela, um anão, um presidiário, um artista, um escritor, um obeso, um desnutrido, um gigante, um agitador, um esportista, um jornalista, um radialista, um professor, um homoafetivo, um padre, um pastor, uma freira, um muçulmano, um empresário, um pai de santo, um capitalista, um socialista, um militar, um magnata, um estrangeiro, um político, um comunista...

A empresa poderia até dar certo, desde que cada um fosse competente na função a ser ocupada, mas se o critério fosse baseado apenas na diferença, seguramente os resultados não viriam e em pouco tempo a falência seria decretada.

Trago o exemplo para chamar atenção dos descuidados para  que não caiam nesta "conversa-fiada", que de científico não tem absolutamente nada, de que não há mulheres no Ministério Temer. A "onda"   busca tão somente gerar desequilíbrio nas mentes e corações dos brasileiros. O que desejamos não é discriminação de gênero ao contrário, mas pessoas capazes, comprometidas, competentes, 100% honestas e que cheguem aos postos por meritocracia, para trabalhar para salvar uma nação que estava sendo pilhada havia muito tempo.

Precisamos estar vigilantes, sim. Atentos a tudo e a todos para não permitir que a maior roubalheira da História do Brasil volte a se repetir. E quem for podre que se quebre, independente de coloração partidária, raça, opção sexual, cor dos olhos, altura, peso etc. Precisamos limpar o Brasil. O resto é conversa-mole.

Já estão em vigor as regras de credenciamento da mídia para Brasileiros

Com assessoria da Faf
 
O Campeonato Brasileiro da Série B de 2016 terá um canal específico para credenciamento da mídia-esportiva. Os veículos de comunicação terão que enviar, em até dois dias úteis antes de cada partida, nome completo, documentação pessoal, entidade de classe e a função de cada cronista que trabalhará no jogo específico. Todas as informações devem ser encaminhadas para o e-mail: credenciamentoserieb@cbf.com.br. O pedido será analisado pela Confederação Brasileira de Futebol, a quem cabe aprovar, ou não, as solicitações. 


No entorno do gramado apenas o veículo que comprou o espetáculo

As TVs não detentoras dos direitos de transmissão não podem ter acesso ao entorno do gramado durante os jogos da B.  Já para as séries C e D, o credenciamento  continua sendo feito pelas federações estaduais de futebol.  Outra novidade será  o Supervisor de Imprensa, que vai cuidar especificamente das situações dos radialistas e jornalistas envolvidos nas coberturas.
 
O assessor de comunicação do clube  pode acumular a função de fotógrafo, desde que seja credenciado pela Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos. Caso esteja  desempenhando apenas a função de assessor,  não poderá permanecer no entorno do gramado durante a partida. São as novas regras. 

domingo, 15 de maio de 2016

Mudança de hábito

O brasileiro  mudou radicalmente de comportamento. Fui criado em um país que sabia conviver com o contraditório, com o pensamento diferente, com o debate no campo das ideias. Atualmente pensar diferente de outra pessoa já é o suficiente para inimizades, rompimento de relações e até mesmo brigas de rua. O que foi que aconteceu? Perdemos a noção de tempo e espaço! O outro não tem o direito de pensar diferente da gente! Claro que tem.

 
Selvageria em campo de futebol

Dois fatos podem ilustrar o assunto. As brigas entre "torcidas organizadas" e o enfrentamento, na porrada, entre simpatizantes do PT e os que não nutrem admiração pelo partido. Será que é pecado mortal torcer para time A ou time B! Será que não rezar pela cartilha ideológica de um aglomerado de pessoas foi tipificado como crime! Lógico que não. É preciso que o brasileiro volte a adotar o comportamento tolerante que sempre teve, o que não significa dizer que passe a ser um alienado e não lute pelos seus direitos. São coisas distintas. Como diria aquele intelectual de botequim, "Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.". Vamos discordar, mas apenas no campo das ideias, sempre respeitando o livre pensamento alheio. Não precisamos voltar aos tempos de barbárie, embora tal fato já esteja acontecendo.

Concurso para a TV Cidadã

Já está no ar, em Maceió, a TV Cidadã (Canal 35.2), uma iniciativa louvável do Tribunal de Contas de Alagoas, que levará para o público informações relevantes do TC, da Câmara de Vereadores de Maceió, da Assembleia Legislativa de Alagoas e de outros órgãos de igual relevância. Por momento ainda se apresenta tímida, mas tem muito a apresentar para o telespectador ávido por informações oficiais.

 
A Cidadã é mais um canal para servir ao povo alagoano

Como trata-se de TV Pública, urge que os dirigentes também pensem na montagem do quadro de profissionais que, literalmente, farão a nova emissora. Para tal é necessário que se faça concurso público, com prova prática, para que verdadeiros profissionais sejam contratados para executar as mais diversas funções. Sugiro que os sindicatos das categorias (jornalistas e radialistas) se antecipem e busquem os líderes do novo canal para discutir o assunto.

sábado, 14 de maio de 2016

Redes sociais são transformadas em plataformas de guerra

Lamentavelmente as redes sociais viraram um campo de batalha insuportável. Depois que a Senhora Rousseff foi afastada por 180 dias e na esperança de desgastar o novo Governo, a tropa de choque do PT tem bombardeado incessantemente a nova estrutura do poder. O objetivo é desacreditar a equipe que substitui o Governo mais corrupto da História do Brasil e tentar transformar a gigantesca massa de descontentes com a roubalheira, que foi às ruas, em "tolos", de forma a abrir as portas para o retorno do PT.


Povo pediu e foi atendido. Dilma está afastada


Os argumentos são os mais frágeis possíveis, como o fato de o novo Ministério não ter mulheres, como se a capacidade de uma pessoa fosse determinada pelo sexo, cor da pele ou pela religião que professa. Não é mais hora de tentar jogar brasileiros contra brasileiros, ricos contra pobres, pretos contra brancos. Todos queremos um país liberto da corrupção e continuaremos vigilantes para evitar que qualquer Governo volte a fazer os cofres do Tesouro sangrarem, como acontecia nos tempos de Lula e Dilma, isto dito por todos que investigaram os desmandos dos desgovernos petistas. Vamos parar, gente. É hora de união. Não vamos fazer o jogo de quem arrasou o país e ainda pensa em voltar para acabar com o que sobrou. Chega!

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Maceió ganha novos canais de TV

 
TV Senado, agora, também em Maceió


O telespectador de Maceió foi presenteado no final da manhã desta quarta, 11, com quatro novos canais em HD, todos com sinal aberto. A TV Senado (35.1), a TV Cidadã (35.2), a TV Câmara (35.3) e a TV Educação (35.4). Coincidentemente as novas frequências passam a operar justamente no dia em que o Senado Federal vota a admissibilidade do processo de impeachment da Senhora Rousseff. Bom para os eleitores que poderão assistir a tudo, como diria aquele personagem da Praça da Alegria, "nos mínimos detalhes".

Down é coisa séria

Seminário tentará arrebentar as barreiras para os portadores da Down

Terá lugar no auditório do Hotel BW PREMIER Maceió (antigo Radisson), na Praia da Pajuçara, em Maceió, nos dias 12, 13 e 14 próximos, o II Seminário Alagoano sobre Síndrome de Down. O evento tem como proposta oferecer informações relevantes que auxilie pais, cuidadores, professores, terapeutas e demais profissionais envolvidos no dia a dia da pessoa com Síndrome de Down, de forma a superar preconceitos e eliminar mitos. As inscrições podem ser feitas no sítio-eletrônico do Seminário ao preço de R$ 220 e R$ 110.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Saiba quem são os tops do Alagoano


Jean Cléber, o melhor de todos (Foto: Ailton Cruz/GA)

A seleção dos melhores do Campeonato Alagoano de Futebol, versão 2016, já foi dada a conhecer, em evento realizado nessa segunda, 09, em um restaurante de Maceió. A eleição foi feita pela crônica-esportiva e pelos clubes envolvidos. Confira, abaixo, quem são os tops.



GOLEIRO: Jeferson (CSA)

LATERAL-DIREITO: Bocão (CRB)


ZAGUEIRO: Leandro Souza (CSA)


ZAGUEIRO: Douglas (CSA)


LATERAL-ESQUERDO: Rafinha (CSA)


VOLANTE: Olívio (CRB)


VOLANTE: Jean Cléber (CSA)


MEIA: João Paulo (Coruripe)


MEIA: Katê (Murici)


ATACANTE: Luís Soares (CSA)


ATACANTE: Lucio Maranhão (CRB)


TREINADOR: Oliveira Canindé  (CSA)

REVELAÇÃO: Luidy (CRB)

ÁRBITRO: Denis Serafim


ASSISTENTES: Brígida Cirillo e Lennon McCartney


DIRIGENTE: Rafael Tenório  (CSA)

CRAQUE DA GALERA: Olívio (CRB)


CRAQUE DO CAMPEONATO: Jean Cléber (CSA) 

A escolha mostra maturidade dos votantes. Mesmo o CSA tendo perdido o campeonato, teve o maior número de jogadores na amostra, inclusive o treinador. Concordo com a ideia, principalmente no que se refere ao técnico. Não é porque se perde uma competição que o trabalho não deva ser reconhecido. Vale o todo, não apenas as partidas finais. 

O Blog já havia se antecipado a escolha oficial e anunciado, no dia 25 de abril passado, no post Os melhores, a preferência deste blogueiro. Como seria natural, coincidimos em alguns nomes e discordamos em outros. Tudo dentro do mais puro respeito ao contraditório, tão fora de moda no momento que atravessa o Brasil. Parabéns aos eleitos!

Vereadora visita envolvido na briga entre marginais das organizadas de CSA e CRB


Espancamento: resultado colhido por quem queria briga

Esse "mocinho", completamente "inocente", que invadiu o gramado do Rei Pelé no último domingo, 08, após o jogo CSA 0x1 CRB, com apenas a intenção de "pedir calma" aos integrantes de torcidas "organizadas" exaltados, que brigavam mais ferozmente que animais famintos, e acabou surrado pelos marginais que estavam em campo, recebeu a visita da Vereadora por Maceió, Silvânia Barbosa (PRB), que ficou comovida com a pisa que o "carinha" levou. 

Vereadora em visita ao "neném"

A visita foi entendida de formas diferentes pelos eleitores. Alguns apoiaram, entendendo ser uma causa humanitária, que mesmo ele não sendo "flor que se cheire", merece ser amparado pelo que sofreu. Outra parte, entretanto, vê a amigável visitinha como um fato meramente político, visando cabalar votos em ano eleitoral. Será! Fiquem com suas posições.

Sinceramente não vejo esse rapaz com bons olhos. Apanhou, é verdade, mas se tivesse tido chance, será que ele não teria sido mais um agressor! O que realmente foi fazer dentro do campo? O coloco na mesma laia dos que bateram. Numa briga campal alguém vai tomar pancada, mas quem vai para a luta bestial, segue apenas pensando em bater. Apanhar violentamente foi o resultado colhido por quem tentou descarregar seus ímpetos animalescos e deu azar. Sei que não é cristão, mas não tenho pena de nenhum dos envolvidos. Que sejam identificados e paguem pelo que fizeram! É o que penso.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Maranhão começa mal na Câmara

A decisão do Deputado Waldir Maranhão (PP-MA), que responde interinamente pela Presidência da Câmara dos Deputados,  de anular o processo de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff (PT), choca o Brasil porque vem de encontro a chamada coisa julgada. Seria mais ou menos assim. Uma pessoa é condenada a 20 anos de prisão por um Tribunal de Justiça de algum Estado da Federação. Dias depois do julgamento, que foi baseado na lei e contou  com provas robustas para a condenação, o Presidente do Tribunal é substituído. O novo Presidente resolve, então, de forma unilateral, passar por cima do Pleno do Tribunal, anular o resultado, decretar que o acusado é inocente e mandar soltá-lo. Não é assim que funciona.


Dilma e Maranhão, interesses afins


Em uma Democracia a coisa julgada é a qualidade conferida à sentença judicial contra a qual não cabem mais recursos, tornando-a imutável e indiscutível. Tem como objetivo dar segurança jurídica às decisões judiciais e evitar que os conflitos se perpetuem no tempo. É uma forma de garantia de que a estabilidade político-jurídico-institucional está funcionando a plenos pulmões e que não há perigo de instabilidade no país. Tentar passar por cima do instituto é querer instaurar uma bagunça eterna, fomentando questões já superadas apenas para ganhar tempo e tentar prolongar uma situação, no caso em tela, a permanência da Senhora Rousseff no Palácio do Planalto.

O ato tresloucado de Maranhão, que atropela o ordenamento jurídico do país, não resiste a um simples argumento de um estudante de Direito do primeiro período. Será derrubado em pouco tempo. A lei, a verdade e a legalidade irão prevalecer sempre. Se assim não for, estaremos sob uma ditadura disfarçada.

Até quando?

Não é possível que desta vez, a brutalidade animal dos marginais que integram as chamadas "organizadas" de CSA e CRB não seja punida exemplarmente. Tudo de selvagem que foi praticado após a conquista do bicampeonato pelo CRB, na noite desse Domingo das Mães, 08, ao vencer o CSA por um a zero, foi filmado e as imagens estão circulando pelo mundo. Cabe, agora, às autoridades ditas responsáveis, fazer o que está à altura da competência delas. Que em nome da família afastem definitivamente estes bandidos dos estádios de futebol!


Massacre: um dos momentos a serem esquecidos no futebol de Alagoas (Foto: AILTON CRUZ)


Será que a lei é diferente, em Alagoas! Nos outros locais, depois de identificados, julgados e processados, os meliantes ficam impedidos de comparecer aos estádios e com a obrigação de estar na delegacia nos dias de jogos. Façamos o mesmo por aqui. Outra coisa: qual  a dificuldade para a Justiça de Alagoas acabar com estes bandos de malfeitores?

Felizmente a mídia há muito deixou de destacar estes criminosos. Eles não ajudam o futebol. Tiram proveito do jogo para traficar, roubar, estuprar, assaltar, matar... Não merecem estar lado a lado com o verdadeiro torcedor, que vai ao estádio para se divertir. Bandido é bandido e torcedor é torcedor. Há que se fazer uma separação entre os lados. 

Entendo que CSA e CRB devam ser punidos, também, com perda de mando de jogos, que possa atrapalhar o caixa dos dois. Somente assim os dirigentes deixarão de apoiar essa escória da sociedade, que reina porque tem sempre uma mão amiga que os ampara. Se não fossem ajudados pelos "cartolas", já teriam desaparecido, pois são incompetentes para administrar um negócio que, se tocado profissionalmente, seria uma atividade das mais lucrativas no país, vendendo paixão.

Sou pelo fim das "organizadas" e defendo penalidades severas para os bandoleiros. Eles não podem ser reconhecidos como parte do espetáculo futebol. São os párias do meio esportivo, desocupados que buscam satisfazer os instintos bestiais que carregam, agredindo de forma graciosa os que não falam a suja língua que trazem consigo. Que cada um faça a sua parte! É o que penso.

Maré leva areia para calçadão de Maceió

Areia atrapalhou a caminhada dos pedestres na orla marítima de Maceió

Final de semana de ressaca, em Maceió. A maré-alta, no último sábado, em 2.3m, em dois horários e, no domingo, em 2.2m e 2.3m, em duas ocasiões distintas, provocaram o fenômeno que trouxe água e areia para a calçada e a ciclovia da área nobre da Cidade. Nesta segunda, 09, a situação tende a melhorar na metade do dia, quando a maré estará baixa em 0.1m, mas no final da tarde, às 17h51min, voltará a subir ao patamar de 2.1m. Como se pode ver, "o mar não está para peixe".

sexta-feira, 6 de maio de 2016

É hora de investigar

Até o próximo dia 31 de maio, jornalistas e estudantes poderão se inscrever para participar do 11º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que terá lugar no campus da Vila Olímpica da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, no período entre 23 e 25 de junho.


Congresso será imperdível


Os temas do encontro são da última hora: corrupção e política estarão na ordem do dia. O evento conta com a participação de renomados profissionais da área, como Marina Guevara (cobertura do Panamá Papers), Bob Garfield (apresentador do sucesso estadunidense  On The Media), Paul Myers (BBC) e Teresa Ronderos (Colômbia), entre outros. 

Entendo ser um momento único para nossa mídia aprender como investigar a fundo uma informação e divulgá-la em detalhes, com provas, para dar a audiência conteúdo de qualidade, fugindo do formato superficial, onde se aborda o assunto apenas "de passagem".

 

Rádios migram de faixa em todo o país

Já são 45 emissoras de rádio prontas para migrar da AM para a FM. Elas cumpriram todas as etapas do processo e, na próxima terça, 10, assinam contrato  com o Ministério das Comunicações. Irão operar em simulcasting (duas bandas: AM e FM, simultaneamente) por 180 dias para que a audiência se adapte à nova realidade. 


O velho e tradicional aparelho de rádio perdeu espaço


Enquanto isso, em Alagoas, tem emissora tradicional cerrando as portas. Só nos resta torcer para que não perca a concessão e que um outro concessionário fique com a frequência. Sem isso será o fim. Triste, porém verdadeiro.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

CBF paga fotos de Lula


Deus do PT acompanhado de perto pelo retratador Stuckert, pago pela CBF

Que o petista Lula queira um fotógrafo o seguindo aonde for, nada demais, desde que pague o profissional para tal. O que causa estranheza é que o salário de R$ 35 mil do retratista Ricardo Stuckert seja bancado pela Confederação Brasileira de Futebol, o que prova uma relação promíscua entre a CBF e a política brasileira. Talvez esteja em mimos como este a resposta para que muita coisa obscura no futebol brasileiro não seja investigada. Como diria o querido Jairo Campos: lamentável! (Fonte: Folha de São Paulo)

quarta-feira, 4 de maio de 2016

O rádio do futuro já está presente

Existem atualmente no mundo três sistemas que possibilitam a transmissão digital, sendo que cada um possui características técnicas próprias de operação. Conheça, abaixo, cada um deles.

DAB (Digital Áudio Broadcasting): Sistema criado no Canadá. Foi pensado com o intuito de utilizar a Banda L (1452 à 1492 MHz), para a transmissão de sinais digitais de áudio e demais serviços interativos, como a inserção de textos e imagens.

DRM (Digital Rádio Mondiale): Sistema europeu de transmissão digital em frequências abaixo de 30 MHz. Tem como desvantagem  a não permissão da transmissão simultânea dos sistemas analógico e digital para o AM e FM.

IBOC (In Band on Channel): Sistema estadunidense que permite a transmissão simultânea dos sinais analógico e digital, na mesma frequência. 


Receptor com banda digital e FM


Para receber os sinais digitalizados é necessário possuir receptores habilitados para o sistema. Os novos aparelhos já estão disponíveis para a compra no mercado brasileiro.

terça-feira, 3 de maio de 2016

"Eu sou Inter", diz comentarista

Fabiano Baldasso (Atlântida FM/RS) anunciou no programa Atl Gr-nal o clube de coração.  Baldasso  disse ser torcedor do Internacional. Ainda durante o programa, Fernando Carvalho, ex-presidente do Inter, deu ao jornalista  uma carteira de sócio do Colorado. Pelo Twitter, o comentarista prometeu ser profissional, principalmente na análise das coisas do  Grêmio. É uma atitude muito corajosa, já que em cidades onde a audiência está dividida ao meio, o trabalho de quem declara amor por algum time é sempre colocado em suspeição pelo ouvinte/leitor. Antes dele, outros profissionais já haviam revelado o clube de coração em Porto Alegre.  Rafael Serra (Grêmio) e Leonardo Meneghetti (Inter).


 
Baldasso diz que aponta, também, os erros do Inter


Em Alagoas temos alguns casos declarados. No passado João Malta (CRB), Jurandir Costa (CSA) e Antônio Avelar (CRB); atualmente Costa Cabral (CSA), Fernanda Medeiros (CSA), França Moura (CSA), Oscar de Melo (CSA), Cinara Correa (Grêmio), além de Clevânio Henrique e Josenildo Sousa, os dois apaixonados pelo Asa. Existem ainda situações em que o profissional torce por um lado e jura amar o outro. Puro marketing ou vontade de ser agradável. Alguém mais vai abrir o coração?