.

.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

PTB agora manda na Agricultura de Alagoas

A chave da Secretaria de Agricultura de Alagoas está nas mãos da Ex-Prefeita de Arapiraca Célia Rocha. É dela a indicação do novo Secretário Antônio Santiago, bem como do Secretário-Executivo Manoel Henrique Cavalcante. Célia emplacou ainda o Presidente da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado de Alagoas Augusto César Jatobá e ainda tem outros cargos para indicar.


Prefeita não esconde a felicidade pelas indicações que fez


A expectativa é que mais duas peças possam ser mexidas no edifício-sede da Seagri de Alagoas, além de várias superintendências. Vamos aguardar as horas para saber em quais cadeiras teremos novos glúteos dispostos.

Álvaro Vasconcelos  deixa o cargo afirmando ter realizado "grandes inovações" durante o tempo que ficou na pasta. Vale frisar que as mudanças já fazem parte do xadrez político-partidário de apoio a candidatura do Governador de Alagoas Renan Filho (PMDB), que busca reeleição ano que vem.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

CSA e Caixa agora são parceiros


 
CSA já exibe uniforme com a marca da Caixa

CSA não espera o tempo passar. Diretoria trabalha fora de campo, enquanto atletas e comissão desempenham as tarefas dentro dele. Nas quatro linhas o time decide o título de Campeão Brasileiro da Série C, neste sábado, 21, em Maceió, com o Fortaleza. Nos bastidores a diretoria conseguiu o patrocínio da Caixa Econômica Federal, que será a patrocinadora master do Centro Sportivo.


Gestores do CSA e da CEF exibem camisa do clube


Como se pode constatar o ano que vem já começou a ser trabalhado pelos dirigentes marujos, uma boa sinalização, visto que tempo é dinheiro (time is money) e quem urge no tempo acaba ganhando dinheiro mais na frente, seja diretamente, seja indiretamente com títulos e posições, que em última análise podem ser contabilizadas como dinheiro em caixa. O patrocínio da Caixa é um bom exemplo disso. É fruto direto do acesso à Série B, conseguido pelo CSA neste ano de 17.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Sem ilusão

O CSA não pode se enganar, em caso de conquista da Série C, e  pensar que tem um time pronto para a Série B. Seria uma miopia que poderia conduzi-lo de volta a C. Precisa ver do atual elenco quem tem, realmente, condições de vestir a camisa do clube na B. Grosso-modo, vejo o goleiro Mota, o zagueiro Jorge Felipe, os laterais Rafinha e Raul, o volante Boquita e o meia Daniel Costa como peças capazes de vestir o manto azul na Série B, no time principal. Há ainda jogadores capazes de compor o plantel: Didira, Dawhan, Marcos Antônio, Edinho e o atacante Michel. Com todo respeito aos demais, precisam de mais bola para jogar uma série mais acima. 


Jogadores de qualidade serão fundamentais para permanecer na Série B


Claro está que o CSA não terá como manter o zagueiro Jorge Felipe, visto que o atleta tem a cobiça da Ponte Preta e do São Paulo. Não dá para competir. Ah! E o técnico? também buscaria alguém mais qualificado que Flávio Araújo. Um nome de Joel Santana para mais.

Vale frisar que aqui não se trata de desvalorizar ninguém, mas entender que se há objetivo de pelo menos permanecer por um bom tempo na B, antes de alçar um voo mais alto, é preciso mais qualidade dentro e fora do campo. Uma conquista - ainda não aconteceu - não pode vendar os  olhos de quem comanda para não cair em ilusão. Tenho dito.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Até quando!


Cruzamento bloqueado: rotina em Maceió

Até quando o motorista de Maceió vai permanecer fechando o cruzamento das ruas! Até quando nós vamos ser obrigados a ficar esperando para seguir em frente, apenas porque um outro motorista resolveu fechar o cruzamento! Até quando socorros serão impedidos de acontecer por conta de um qualquer fechar o cruzamento! Até quando a população de Maceió vai suportar esta estupidez! Até quando a SMTT vai fazer de conta que o problema não existe! Até quando esta falta de educação vai permanecer! Até quando o sentimento de dono do bem público vai perdurar! Até quando! Até quando! Até quando!

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Corpo de educadora é sepultado, em Maceió

O Blog homenageia a passagem com flores virtuais


Foi sepultado nessa terça, 10, no Cemitério Parque das Flores, o corpo da educadora Norma Murta, que durante anos se dedicou a formação de crianças, jovens e adolescentes no Colégio de Santa Terezinha, no bairro do Farol, em Maceió. O velório foi prestigiado por boa parte da sociedade maceioense e repleto de emoção e saudade. Que Deus conceda a ela uma boa morada na Pátria Espiritual!

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Ambulantes estão de volta à Rua das Árvores


Poucos dias após a Prefeitura de Maceió ter tirado os vendedores ambulantes da Rua das Árvores, no centro da Cidade, eles já estão de volta, atrapalhando o trânsito de veículos e as pessoas de circularem livremente pelas calçadas. Uma esculhambação que persiste há anos e que ninguém dá jeito. Até quando a bagunça vai continuar? Com a resposta a municipalidade.
 
 
Ambulantes comercializando livremente na Rua das Árvores (Foto: Nise Carvalho)
 
 
É evidente que teremos discursos do tipo: "Mas os coitados não têm outra forma de sobrevivência. Se tirarem eles de lá morrerão de fome" e outras coisas do gênero. Não sou contra o ganha-pão de ninguém, mas existe um lugar para cada coisa e cada coisa tem que estar em seu devido lugar. Em nome da sobrevivência não se pode gerar um desequilíbrio na convivência urbana. Fosse assim seria permitido isolar uma avenida de grande fluxo de carros e instalar uma feira livre 24h. Sei que o problema passa pelo registro humanitário, mas o bem comum está acima de tudo. 

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Na hora errada

Uma das marcas de um povo é a maneira como faz as coisas do dia a dia. Os mais civilizados utilizam os recursos de forma que o todo seja beneficiado. Os atrasados olham apenas para o próprio umbigo, sendo a tarefa o  mais importante, não se preocupando se outras pessoas serão prejudicadas, desde que a atividade seja realizada.


Caminhão do lixo parado em rua da Mangabeiras atrapalhando o trânsito


Em Maceió é assim. Cada um faz sua parte sem se preocupar se o cumprimento do dever vai gerar transtornos para as outras pessoas. O recolhimento do lixo é um bom exemplo. Ruas estreitas, hora do rush, cidadãos que precisam chegar ao local de trabalho e lá está ele, o caminhão do lixo parado no leito da rua, recolhendo os dejetos, claro, mas prejudicando os demais.

E o que fazer? Simples. Basta copiar o que é feito nos países desenvolvidos, onde a atividade é realizada durante a madrugada. Se é executado lá, porque não pode ser igualmente feito aqui? A resposta é simples: mentalidade. Não pensamos grande, queremos nos livrar da tarefa incumbida a nós e o resto não importa. O que ninguém enxerga é que dentro deste círculo vicioso, o prejudicador de agora será o prejudicado de amanhã. Todos perdem com métodos antigos e que já não mais respondem aos anseios de uma sociedade moderna. É preciso entendermos esta problemática para que avancemos. Do contrário, teremos apenas gerações que repetirão o modelo falido do passado. Tenho dito.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

CSA é B

Jogadores mostram que o CSA é B (Foto: Thiago Davino)

O CSA não chegou à Série B do Brasileiro à toa, não. Muito pelo contrário. Os números obtidos pelo representante de Alagoas provam o mérito da equipe na conquista da vaga. O CSA é detentor - até o momento - do maior número de pontos ganhos entre todos os participantes da Série C. Já somou 38, dois a mais que o segundo, o Sampaio, que tem 36. Nas Quartas de Final foi o único que passou para a semifinal com 100% de aproveitamento. Por mais que se queira desqualificar a conquista, ela está robustecida pelos números. Eles desmentem qualquer tese conspiradora. 


Celebração do acesso varou a madrugada desta terça, 26 (Foto:Thiago Davino)


Só nos resta parabenizar a todos que ajudaram o clube a se levantar e deixar de ser um time "fora de série" para estar entre os 40 melhores do país em apenas dois anos. A felicidade  da facção azul de Alagoas está mais do que explicada. Agora resta saber se a alegria para por aí ou se o torcedor ainda terá o direito de comemorar um título nacional, sepultando a síndrome do vice-campeonato. O CSA tem 5. Três na extinta Taça de Prata, um na Conmebol e o último, ano passado, quando foi segundo colocado na Série D. Por enquanto o momento é de espera.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

CSA x Tombense: dois times; apenas um sobe

Caso aconteça o acesso do CSA à Série B do Brasileiro de Futebol Profissional, Alagoas poderá voltará a contar com dois times na B, acreditando que o CRB confirme a permanência. A última vez que o fato se deu foi em 2012, quando CRB e Asa representaram o Estado no certame. A se confirmarem as presenças de CSA e CRB, Alagoas dará um salto de qualidade em se tratando de futebol. É bom para todo o mundo, até mesmo para o torcedor adversário que terá crescimento do time que torce, em função do avanço do rival.


Jogadores do CSA carregam  no peito o desejo de mudar de Série (Foto: Rodrigo Cortez)


Em tempo. O CSA, na noite desta segunda, 25, no Trapichão, em Maceió, tem 75% de chances de conquistar o acesso. O representante de Alagoas sobe de faixa se vencer, empatar e até mesmo perder por diferença de um gol. Ao Tombense resta apenas a vitória por dois gols no tempo normal, que poderá levar para os tiros livres da marca do pênalti ou vencer nos noventa minutos, a depender do placar construído. Por tudo isto, CSA x Tombense é o jogo do ano em Alagoas.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Juiz troca a toga pela camiseta e solta o pé na estrada

Já está em deslocamento para a Alemanha o Juiz da Comarca de Penedo Claudemiro Avelino, que  será um dos integrantes da equipe formada por corredores alagoanos para representar o Estado na maratona internacional de Berlim. A competição é uma das mais importantes do mundo. Estima-se que  60 mil corredores  participem da 44ª edição. A prova é  no próximo domingo, 24. 


Avelino na meia-maratona do Rio


Recentemente o magistrado participou da 34ª Maratona Internacional de Porto Alegre e da 21ª Meia-Maratona Internacional do Rio de Janeiro. As duas provas serviram de treinamento para a Maratona de Berlim. Ele se diz preparado e pronto para regressar ao Brasil com um bom resultado. Boa sorte, Avelino!

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Tombense tomba diante da fortaleza do CSA


Michel e Daniel Costa, destaques na vitória do CSA

Mais que um passo, o CSA deu um salto-triplo rumo à Série B, ao vencer o Tombense, nessa segunda, 18, em Tombos-MG, pelo placar de 2x0, gols de Michel e Boquita. Agora, no jogo de volta, na próxima segunda, 25, no Trapichão, em Maceió, até mesmo a derrota por um gol leva o representante de Alagoas para a Série B, no ano que vem. Confirmada a conquista, a vitória será, não do CSA, mas de todo o futebol de Alagoas.

O jogo

O CSA venceu com soberania um adversário que estava invicto há 9 jogos atuando no Antônio Guimarães, em Tombos, jogando pela Série C. Fez um jogo de inteligência, envolveu o adversário nos dois tempos da partida e venceu sem deixar dúvidas de que é superior ao adversário do momento. A Tombense teve o jogador, Natan, expulso aos 34 minutos do primeiro tempo, mas o fato de jogar a maior parte com um jogador a mais, em nada diminui a vitória do CSA. Venceu, não porque foi melhor. Venceu porque é melhor que o adversário. Parabéns, CSA! Que a consolidação da segunda vaga de Alagoas na Série B venha com outra bela vitória no jogo de volta! O torcedor azul de Alagoas merece. 

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Migração para FM eleva faturamento de rádios

A rádio Clube e a rádio Massa, as duas de Lages (SC), comemoram os efeitos da mudança da AM para a FM. Após a migração, as emissoras passaram a somar 80% da audiência da região. Segundo a Massa, o faturamento da casa aumentou 700%.


Sinal mais forte no ar e faturamento subindo após migração para FM


Que bom! O rádio precisa faturar para ter prefixo forte e radialistas fortalecidos para que todos avancem. Um acréscimo de 700% no faturamento é algo que deixa todos felizes, visto que facilita a divisão do bolo entre empresários e radialistas.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Dica do consultor


O rádio precisa escutar o ouvinte

Henrique do Valle, consultor da Reelworld, tem dicas para o rádio conquistar a audiência. Segundo ele as rádios devem oferecer premiação aos ouvintes que derem retorno à emissora a respeito da programação, como acontece nos Estados Unidos. Ainda segundo Valle, "As emissoras, no Brasil, tocam praticamente a mesma coisa e copiam umas as outras.".

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

“Carteiro Solidário” arrecada donativos para povoado em Santana do Mundaú

Por Ascom
 
Os Correios já estão nas ruas com a campanha “Carteiro Solidário”. A ação tem como objetivo arrecadar donativos para o povoado “Da Liinha”, em Santana do Mundaú. A localidade abriga cerca de 500 pessoas que trabalham na agricultura, que desde as enchentes de 2010 têm vivenciado uma situação severa de vulnerabilidade.


Carteiro também é solidariedade


Serão arrecadados pelos Correios alimentos não perecíveis, materiais de higiene pessoal e limpeza, roupas em bom estado de conservação, além de brinquedos. As doações podem ser feitas até 15 de setembro em todas as agências dos Correios, em Alagoas, como também em seis pontos de arrecadação espalhados no Maceió Shopping.

Além da sociedade, a campanha “Carteiro Solidário” espera contar com a participação de entidades da iniciativa privada, que, após o término da ação, irão receber troféus e certificados de empresas solidárias.

Todo o material arrecadado durante a campanha será entregue pelos Correios no povoado “Da Liinha”, no dia 18 de setembro. Então, participe você também. Faça sua doação!!!

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Um rebaixamento anunciado

A queda do Asa para a Série D não foi decretada após o empate por zero com o Botafogo-PB, na última sexta, 01. Ela foi anunciada ao término do Alagoano deste ano, quando o Asa ficou na terceira posição e comemorou o fato. O terceiro lugar no certame regional, afirmava cartesianamente que o representante de Arapiraca era inferior a CSA e CRB, embora  ninguém admitisse, o que fez um time mediano ser guindado a condição de capaz de conseguir um acesso. Ledo engano.


Time recebe carimbo que marca a ficha funcional de cada atleta (Foto: Asa/Vitor Hugo)


O sonho do acesso se transformou no pesadelo do rebaixamento por conta de uma generalizada miopia. Em meados da competição era urgente um trabalho para salvar o time do rebaixamento, mas a visão distorcida enxergava um time classificado, um time disputando a B, em 18. Isoladas vozes que alertavam para o perigo iminente da queda eram tidas como "maliciosas", "do contra", "cavaleiros do apocalipse", enquanto a visão turva seguia comandando mentes e corações em Arapiraca.

Agora o fato está consumado. O Asa cai mais um degrau. Que tenha forças para retornar, mais saiba que o caminho é mais difícil ainda! Agora o perigo é se tornar um time "fora de série", caso não retorne para C, em 18, ou no mesmo ano não fique, pelo menos, na terceira posição no Alagoano. Se uma das duas não ocorrer, em 19 disputará o Alagoano e cerrará as portas até 2020. Para que isso não aconteça é preciso união. É hora de reconstrução. É hora de salvar o Asa. Arapiraca sabe muito bem disso e precisa planejar pensando no longo-prazo se não quiser ficar boa parte do ano sem o seu maior xodó, o Asa Gigante.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Título da vergonha

O Sete de Setembro conquistou no último sábado, 26, o título alagoano da categoria Sub-20 e será o representante de Alagoas na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2018. A partida final foi jogada no Estádio Rei Pelé, onde o Sete acabou derrotado por 1 a 0 para o Santa Cruz, mas assegurou a taça por ter vencido o jogo de ida por 2 a 0. A "conquista" rende ao Sete  R$ 5 mil.  O time ainda teve o artilheiro do campeonato, o atacante Daniel Mendonça, que marcou 13 gols na temporada.

 
Sub-20 do Sete, um time que entrou para a "história" do futebol do planeta Terra

Seria difícil um time que aplicou uma goleada histórica para o futebol mundial - 17x0 no Fla-AL -  não ter o goleador da competição e ser campeão. A verdade é que nenhuma punição foi aplicada ao Sete, beneficiário de um placar supostamente arrumado fora do campo, que agora celebra um título duvidoso. De que vale uma "conquista" que não vem acompanhada pelo mérito! É por isso que não é demais dizer que este foi o título da vergonha.

Hellycarlos reaparece e "fuzila" diretoria do Asa

"O circo montado pelos palhaços bonezinho e cachacinha, ao invés de alegria tem espalhado tristeza e decepção por onde andam! Pior é que muito mais está por vir!". É com esta rude frase que o Ex-Presidente, Hellycarlos Albuquerque, inicia uma postagem nas redes sociais onde "detona" a atual diretoria do Asa, o que prova que restou muita mágoa quando da saída de Helly da presidência do alvinegro. Com o que escreveu, o ortopedista fraturou a tíbia e o perônio de muita gente da atual diretoria, sem falar que pode ter atingido, também, o coração das pessoas.


Hellycarlos Albuquerque foi muito duro com a atual diretoria


Verdade é que o ex estava resignado e silencioso, mas esperava pelo momento certo para contra-atacar, coisa que acabou fazendo depois do iminente rebaixamento do Asa para a Série D. Certamente ainda dispõe de muita munição para atacar os que considera responsáveis pela saída dele - Helly - do alto comando da Agremiação. 

Só nos resta pedir paz entre os lados. Todos sabemos do grande caráter do Presidente Nelson Filho, figura acima do bem e do mal, a quem toda Arapiraca rende e renderá homenagens sempre. Está Presidente para atender a apelos de pessoas que não queriam Hellycarlos no comando e precisavam de um nome límpido e brilhante como o de Nelson Filho na maior cadeira do clube. Vale lembrar que o Asa está acima de qualquer desavença entre conselheiros, que o Asa vai ficar e todos vão passar. Finda a atual fase será hora da reconstrução e todos terão que estar com a mão na massa. Tenho dito.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Alagoas conquista mais uma vaga na Copa do Nordeste

Alagoas celebra a conquista de mais uma vaga para a Copa do Nordeste do ano que vem, espaço que será ocupado pelo CSA. O time azul de Maceió conseguiu a brecha depois de golear o frágil Parnahyba-PI por quatro a zero, em partida disputada, nessa terça, 22, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Como havia ganho o primeiro jogo, no Piauí, por um a zero, ficou com uma vitória de 5x0 no placar agregado. A outra vaga de Alagoas é do CRB na condição de Campeão Alagoano de 17.

Angulo

O equatoriano Angulo marcou o último ponto do CSA em uma bela jogada. Recebeu a bola de costas para o gol, fez um giro de 180º e encontrou espaço para mandar a bola para o fundo das redes adversárias. Mostrou que tem boa presença de área e velocidade, além de ter demonstrado muita vontade de acertar e ganhar uma vaga no time. Não fez o segundo dele na partida por conta da falta de ritmo de jogo, quando avançou livre e fuzilou em cima do goleiro Naylson, do Parnahyba, além de não ter recebido uma bola do lateral Celsinho, quando o equatoriano estava livre para fazer mais um. Celsinho preferiu chutar e errou o gol. Em outro lance, Angulo quase marca, de letra, mas a bola acabou presa entre as pernas do goleiro contrário. 


Seriedade e força de vontade de Angulo podem ajudar muito o CSA no restante da Série C (Foto: GE)


Pelo que mostrou merece mais oportunidades no time, até porque tem muita experiência em jogos decisivos para dividir com os companheiros de clube. Angulo não é piada, como alguns tentaram transformá-lo. É um belo jogador que, mesmo sem jogar, caiu nas graças da torcida. Basta escutar o grito do torcedor pedindo ao treinador Ney da Mata para colocá-lo em campo o tempo todo. 

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Agressão covarde vs responsabilidade do árbitro

A agressão ao árbitro da Federação Alagoana de Futebol, Júlio César Farias e os assistentes e auxiliar, respectivamente,  Ana Paula, Francisco Freitas e Márcio Oliveira, acontecida depois do jogo Coruripe 1x0 Santa Cruz, válido pela semifinal do Campeonato Alagoano sub-20, no último sábado, 19, é estarrecedora. Deve ser apurada coma rigor e os envolvidos - jogadores e comissão-técnica do Coruripe - punidos severamente, quem sabe com o banimento das praças esportivas. Isto é fato e ninguém compactua com esta barbárie.


Árbitro mostra braço machucado após a agressão (Foto: JCF)


Outra coisa é o Senhor Júlio César Farias querer colocar a culpa na Faf e na Comissão de Arbitragem, alegando que foi "obrigado" a iniciar o jogo sem a presença do policiamento. Como árbitro da CBF ele sabe - se não sabe deveria saber - que é ele a única autoridade para dizer se um jogo vai ou não começar. A Constituição Federal é clara quando afirma que "Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei", portanto, ao dar o jogo sem a presença da PM o árbitro assumiu o risco e não pode repassar para ninguém a responsabilidade, mesmo que a ordem tenha sido dada por superior hierárquico. 


Vaso quebrado no vestiário dos árbitros no Gerson Amaral (Foto: JCF)

Em tempo. Os vândalos justificam a baderna por conta da expulsão de jogadores do Coruripe, fato que teria contribuído para a eliminação do representante do Litoral Sul do Sub-20. A vitória por um a zero deu a classificação ao Santa Cruz por ter vencido o jogo de ida por dois a zero.

Somos solidários  aos agredidos, repudiamos os atos hostis, rogamos punição pesada para os baderneiros, mas não excluímos a responsabilidade do juiz,   Júlio César, por ter iniciado o jogo. Como diria aquele velho intelectual de botequim: "Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.".

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Depois de nova derrota Asa não depende mais somente dele

Conforme o Blog avisou, no dia 19 de julho passado, no post P'ra não cair, o Asa vai precisaria somar 22 pontos para não ser rebaixado. A situação andou melhorando de lá para cá por conta da queda de rendimento do oitavo colocado, mas com a última vitória do Moto, por um a zero, em cima do Asa, nesse domingo, 20, elevando o percentual de rendimento do "porteiro da zona" para 35%, para um time escapar da Série D do ano que vem, sem depender de ninguém, terá que cravar os 22 pontinhos, coisa que o Asa não atinge mais. 


Tábua de classificação reflete pífia campanha do Asa na Série C


Caso o representante de Arapiraca vença os três jogos que lhe restam fará 21 pontos, que poderão deixá-lo na C, mas, nesta situação, dependerá de uma combinação de resultados, visto que equipes como o Moto, por exemplo, se vencer apenas duas das três partidas restantes atingirá a marca de 22 pontos e garantirá permanência na C para o ano que vem.

Agora o Asa precisa render 100% nos jogos restantes e ainda depender dos outros. Até o momento a Agremiação conseguiu apenas um aproveitamento de 26%. Para chegar ao máximo teria que subir 74 pontos percentuais nos jogos que faltam. Há quem acredite, mesmo sem o elenco ter mostrado dentro do campo poder de reação para chegar ao milagre da salvação. Confesso que estou cético com relação a "multiplicação dos pontos".

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Acea x Selaj firmam parceria


Sebastião Canuto, Paulo Ribeiro, Charles Hebert, Jorge Moraes e Ronaldo da Paz quando da assinatura do convênio entre Acea e Selaj

A Associação de Cronistas Esportivos de Alagoas firmou parceria com a Secretaria de Esporte Lazer e Juventude de Alagoas. Representantes da Acea estiveram no Estádio Rei Pelé, onde foram recebidos pela Secretaria Cláudia Petuba e por Charles Hebert, homem forte na estrutura da Selaj, quando selaram um acordo importante para as entidades. A parceria é do tipo ganha-ganha, onde  os dois lados ficam satisfeitos. Doravante muita coisa será desenvolvida em conjunto pelos dois órgãos. No final de tudo o maior beneficiário será o associado da Acea, que pisa forte no sentido de ser referência para o cronista-esportivo alagoano.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Rendimento de 78% em três jogos salva o Asa do rebaixamento

A situação do Asa para escapar do rebaixamento é crítica, mas felizmente só depende do próprio Asa. É que o pessoal que transita na parte de baixo da tabela, no Grupo A, anda mal das pernas, o que diminuiu o percentual de aproveitamento do porteiro da zona do rebaixamento. Sendo assim, o Asa ainda respira na competição.

Pela situação de momento - pode mudar - o representante de Arapiraca escapa da degola, sem depender de ninguém, se conseguir dezenove pontos. Tem hoje 12, portanto, precisa somar mais sete em quatro jogos, sendo três no Fumeirão. Dessa forma, se vencer duas partidas e empatar uma, consegue os pontos necessários e pode se dar ao luxo de descartar o jogo com o Botafogo-PB, em João Pessoa. Isto não significa dizer que não possa escapar com um pouco menos de pontos, visto que as partidas são confrontos diretos com times que também lutam contra a queda para a Série D. Veja no quadro abaixo.
 
Clique na imagem para ver em tamanho maior

Sabendo disso, é importante que os jogadores entreguem mais à Cidade de Arapiraca. Produzam em três jogos muito mais do que fizeram em toda a competição. Seria alcançar um índice de aproveitamento de 78%. Até o momento a equipe rendeu míseros 28%. O incremento na produtividade é nada mais, nada menos, que 50%. É por isso que toda Arapiraca grita uníssono para os atletas: "Jogai por nós!".

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

No ar

Muito boa a ideia  de se colocar no ar (pelo rádio) transmissões de partidas disputadas por clubes que disputam vagas com os alagoanos na série C do Brasileiro, quando não há jogos dos representantes  de Alagoas, principalmente nesta reta final, já que os resultados dos adversários interessam diretamente aos alagoanos.


O velho rádio segue servindo como fonte genuína de informação


Evidentemente que partidas disputadas por clubes de grande apelo nacional também interessam ao torcedor alagoano, mas é igualmente evidente que com os embates sendo mostrados, ao vivo e em cores, pela TV, a audiência migra para a telinha. Resta o rádio como veículo para acompanhar as partidas dos que brigam com o futebol alagoano, visto que a cobertura da C pela televisão é mínima.

Uma buzina que atrapalha o espetáculo

Além de perder por dois a zero para o Salgueiro, o Asa, mais especificamente o treinador Marcelo Vilar, que já estava abalado pela perda da mãe, ainda teve que suportar durante noventa minutos o barulho produzido pelo Tarcísio da Buzina. Devidamente paramentado com as cores do Carcará, Tarcísio não deu folga a Marcelo. Buzinou o tempo todo e infernizou a vida do técnico do Asa. 
 
 
Tarcísio: buzinar é com ele
 
Em tempo. Na decisão do Pernambucano deste ano entre Salgueiro x Sport, uma decisão judicial impediu Tarcísio de comparecer ao Cornélio de Barros com o famigerado instrumento.