.

.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Trinta pontos: a marca dos bons

Com o Brasileiro da Série C atingindo a metade dos jogos disputados pelas equipes, já podemos falar em números com mais segurança para projetar uma pontuação que indique, com uma margem de erro dentro dos padrões, o número provável de pontos para o atingimento da classificação. A base da projeção é o índice de aproveitamento do quarto colocado. O Botafogo-PB terminou os jogos de ida com 51% de aproveitamento. Com isso podemos afirmar que com 30 pontos uma equipe conseguirá a classificação, mas até mesmo 29 ou 28 podem classificar, a depender da performance geral nos jogos de volta.


CSA tem aproveitamento de campeão de fase


Pelo regulamento os quatro primeiros de cada grupo - A e B - passam para a segunda fase.  Nos deteremos ao Grupo A, onde estão os representantes de Alagoas, Asa e CSA. Então, vamos aos números.

CSA 

O CSA já chegou a 18 pontos, portanto precisará de mais 12 para sacramentar a classificação, ou seja, quatro vitórias em 9 jogos ou 3 vitórias e 3 empates. Tem uma gordura que lhe permite perder 3 partidas nos jogos de volta sem maiores consequências. Para atingir o objetivo vai precisar, nos jogos de volta, de um aproveitamento de 44%, bem menos que conseguiu nos de ida, quando atingiu 66%. Na prática significa que vai precisar render menos do que tem rendido até o momento. É bom não deitar sobre os números para evitar surpresas.

Asa

O  Asa vai ter que lutar por mais 21 pontos - três podem ser obtidos ainda nos jogos de ida, visto que até o momento desta postagem a equipe ainda não havia jogado com o Confiança. Dentro desta perspectiva, o rendimento nos jogos de volta - incluindo o Confiança,  nesta segunda, 10 -  poderá exigir chegar a marca de 78%,  um índice que exige desempenho hercúleo para ser atingido. Sendo assim o representante de Arapiraca precisaria de 7 vitórias em 10 jogos ou de 6 vitórias e três empates. Na segunda hipótese teria direito de perder apenas uma partida em dez a disputar.

Somente a título de informação. Em 2012 o Fortaleza foi o primeiro colocado com 72% de aproveitamento. Em 13 o Macaé chegou à primeira posição com 57%. Em 14, novamente o Fortaleza foi o primeiro com 64% de rendimento. Já em 15, o mesmo Fortaleza atingiu a marca de 66% na primeira posição. Já no ano passado, o Guarani bateu na casa de 70% para ser o primeiro colocado do Grupo B. 

Como vemos, os números do Asa precisam melhorar bastante. Os 78% de rendimento necessários para o alvinegro nos jogos de volta, mais que números, significam campanha de campeão. Eia pois!